Visitantes online: 2666
logo topo

quinta-feira, 25 de maio de 2017

04/05/2017

08:54

Fala Garotinho - 04 de maio de 2017


04/05/2017

07:55

Por que o MP Estadual não cobra Pezão pela roubalheira na Linha 4 do Metrô?

Reprodução do Globo online
Reprodução do Globo online

Louvável, ainda que atrasada, a iniciativa do MP Estadual de entrar com Ação Civil Pública contra 30 pessoas, entre elas o ex-governador Sérgio Cabral, o ex-secretário de Transportes, Júlio Lopes e empreiteiras que participaram do consórcio da Linha 4 do Metrô, pedindo o ressarcimento de R$ 3 bilhões pela roubalheira praticada. Mas tem uma coisa que realmente não dá para entender.

O último aditivo ao contrato da Linha 4, no valor de R$ 850 milhões, foi assinado em 29 de dezembro de 2015. Esse aditivo é tão escandaloso que deixou brecha para outro, por conta da estação da Gávea, que ainda não foi concluída. Na época o governador era Luiz Fernando Pezão.

Então fica a pergunta óbvia no ar: Por que Pezão foi poupado pelo MP Estadual? E por que nenhum veículo da imprensa do Rio fez esse questionamento? Não dá para entender.

03/05/2017

18:18

Eleições Gerais Já

Reprodução do Brasil 247
Reprodução do Brasil 247

O senador Paulo Paim (PT-RS) vai pelo mesmo caminho que eu defendo há mais de um ano, desde o processo de impeachment de Dilma. A falta de legitimidade do governo Temer, a desmoralização do Congresso Nacional, os seguidos escândalos de corrupção estão afundando o país. É preciso um governo e um Congresso com legitimidade. Por isso defendo eleições gerais ainda este ano.

03/05/2017

16:37

Garotinho: "Denúncia de corrupção que eu fiz foi tratada como denúncia política"

Relembrem a CPI do Cachoeira

Sérgio Cabral, Adriana Ancelmo (no canto esquerdo) e Wilson Carlos dançam numa roda da Gangue dos Guardanapos em Paris
Sérgio Cabral, Adriana Ancelmo (no canto esquerdo) e Wilson Carlos dançam numa roda da Gangue dos Guardanapos em Paris

O blog do jornalista Ricardo Noblat costuma relembrar artigos antigos reveladores de momentos da política nacional. Hoje reproduz uma postagem sobre a CPI do Cachoeira, em 2012, quando denunciei a corrupção de Sérgio Cabral e suas ligações com Fernando Cavendish. Lá se vão cinco anos. Hoje veio tudo à tona, além de muitas outras denúncias sobre a corrupção da quadrilha de Cabral, que foram feitas aqui no blog antes e depois de 2012, mas que só agora com a Lava Jato foram investigadas. O resultado das investigações comprova que eu estava certo. Cabral foi blindado na CPI do Cachoeira pela aliança PT-PMDB. Leiam o artigo do Noblat e constatem que não era uma jogada política, era uma denúncia séria e grave sobre a corrupção no governo do Rio. O resultado hoje está aí, Cabral e vários integrantes da sua quadrilha estão presos em Bangu e Curitiba, mas ainda falta muita gente.

Reprodução do blog de Ricardo Noblat
Reprodução do blog de Ricardo Noblat


Em tempo: Todas essas perguntas colocadas no artigo de Ricardo Noblat foram formuladas por mim e repetidas à exaustão aqui no nosso blog. E é bom frisar que várias delas ainda continuam sem resposta.

03/05/2017

14:55

Governo Temer não quer ajudar o Rio de Janeiro

Reprodução do G1
Reprodução do G1

Eu venho falando que há uma tremenda má vontade do governo Temer com o Rio de Janeiro, e que o ministro Moreira Franco está por detrás disso, querendo ver o circo pegar fogo. Só assim dá para explicar que diante do descontrole da Segurança Pública no Grande Rio, o ministro da Justiça, Osmar Serraglio tenha anunciado que vai enviar 100 homens da Força Nacional de Segurança para ajudar no policiamento. Só pode ser brincadeira de mau gosto. Querem ver. Para conter rebeliões em dois presídios de Natal, o governo Temer enviou 300 soldados da FNS, isso numa situação limitada aos muros de duas unidades prisionais. Para o Rio quer mandar só 100 integrantes da Força Nacional de Segurança. Só a quadrilha do Comando Vermelho que tentou tomar ontem a Cidade Alta e provocou todo o terror que a gente viu tinha quase 200 bandidos, sendo que 45 acabaram presos. É lamentável a postura do governo Temer em relação ao Rio de Janeiro.

03/05/2017

13:31

Ex-mulher acusa Freixo de ser "esquerdo-macho", mas ele dá uma de Pezão e se cala

Reprodução do Radar online da Veja
Reprodução do Radar online da Veja

Engraçado o deputado Marcelo Freixo (PSOL). Sempre tão falante sobre todos os temas, empunhou a bandeira do feminismo na campanha eleitoral do ano passado, acusando Pedro Paulo de agredir fisicamente a mulher, agora Freixo é acusado pela sua ex-mulher de caluniá-la após o fim do relacionamento, e de comportamento machista, que ela define como "esquerdo-macho". Procurado pela reportagem da Veja, Marcelo Freixo imitou Pezão ontem na guerra do tráfico e disse não tinha nada a comentar. Que papelão!

03/05/2017

11:54

Encontro Marcado - 03 de maio de 2017

03/05/2017

10:43

Pezão, além de corrupto e incompetente, é omisso e covarde

Reprodução do Extra online
Reprodução do Extra online

É inacreditável a postura omissa e covarde do governador Pezão diante da guerra que tomou conta do Rio. Ontem até o final da tarde, Pezão se recusava a fazer qualquer comentário sobre o que estava acontecendo, mesmo com a população apavorada. Limitou-se a dizer, através de sua assessoria: "Não vamos comentar." Só de noite disse que ligou para o presidente Michel Temer para pedir ajuda da Força Nacional de Segurança, que o seu secretário de Segurança Pública, Roberto Sá, disse à imprensa, com razão, que é apenas uma medida paliativa.

O que o Estado do Rio de Janeiro necessita com urgência é de intervenção federal, e urgente, para ontem. Mas Michel Temer quer esperar a aprovação das reformas trabalhista e da Previdência para decretar a inevitável intervenção. E ainda tem o ministro Moreira Franco jogando contra o nosso estado, torcendo pelo caos, dizem que quer ser o interventos. Até lá, infelizmente, a população fluminense vai sofrer mais a cada dia.

Mas é preciso enaltecer o trabalho da Polícia Militar, que mesmo sem condições operacionais e com a tropa desmotivada pelo atraso no pagamento do RAS e do 13º salário, deu uma resposta à altura, enfrentando os traficantes, prendendo mais de 40 e apreendendo 32 fuzis, além de pistolas e granadas. O Rio virou uma Faixa de Gaza, uma Síria. Vergonha! Vergonha! Vergonha!

03/05/2017

08:54

Fala Garotinho - 03 de maio de 2017



03/05/2017

07:45

Com habeas corpus negado pelo STJ, Cabral vai continuar em Bangu 8

Reprodução do Diário do Poder
Reprodução do Diário do Poder

Por 4 votos a zero, a Sexta Turma do STJ negou os pedidos de habeas corpus de Sérgio Cabral e seu operador, Carlos Emanuel Miranda, o Avestruz. A defesa de Cabral alegava que não havia motivo para a prisão preventiva, mas o STJ aceitou os argumentos do juiz Marcelo Bretas, que alegou que a permanência do ex-governador na cadeia é fundamental para evitar que ele cometa novos crimes. Assim, Cabral permanecerá em Bangu 8. Aliás, Sérgio Cabral é réu em 7 processos da Lava Jato, seis no Rio e outro no Paraná.


02/05/2017

18:38

Eduardo Paes enrolado na Lava Jato

As provas da propina depositada no exterior

Reprodução do blog Época Esporte Clube, da Época online
Reprodução do blog Época Esporte Clube, da Época online

Tenho dito e repetido que uma coisa é uma delação falar em doação eleitoral de caixa dois, outra é provar. Até porque já se sabe, por exemplo, no caso da Odebrecht, que dentro da empreiteira houve executivos que desviaram dinheiro, que disseram à direção que teria sido repassado a políticos, quando eles próprios enfiaram no bolso. Tanto assim que a Odebrecht parou de pagar advogados de alguns delatores, porque a direção do grupo constatou o golpe de alguns executivos. Mas há casos que não resumem ao depoimento de um ou outro delator. É a situação de Eduardo Paes. Como podem ver abaixo não se trata apenas de um depoimento existem as provas de depósitos de propinas, provenientes das obras olímpicas, depositadas no exterior.



Segundo Benedicto Júnior, o operador de Eduardo Paes era seu chefe de gabinete, Marcelo Parente, que morreu em 2009, na queda do avião da Air France que caiu no Oceano Atlântico. A partir daí, Paes repassou a tarefa de operar os pagamentos de propina a Pedro Paulo, seu braço-direito. A Odebrecht relatou o pagamento de propinas de R$ 9 milhões no Brasil e US$ 5,75 milhões – em torno de R$ 11,67 milhões na cotação daquela época - no exterior.

O dinheiro saiu de uma offshore da Odebrecht, a Innovation Research, e via Meinl Bank, um banco situado em Antígua (uma ilha do Caribe) foi depositado em contas indicadas por Pedro Paulo, nas offshores Waterford (Bahamas) e Siwa (Suíça).

Abaixo vejam os as provas documentais do pagamento das propinas. Ou seja, Eduardo Paes e Pedro Paulo vão afundar na Lava Jato.

Reprodução da Época online
Reprodução da Época online


02/05/2017

17:39

A generosidade e o "idealismo" de Paulo Magalhães Pinto

Reprodução da Época online
Reprodução da Época online

Está aí mais um exemplo de cara de pau. Em depoimento ao juiz Marcelo Bretas, o ex-assessor de Sérgio Cabral, Paulo Fernando Magalhães Pinto confessou que o ex-governador comprou dele metade da lancha Manhattan, avaliada em mais de R$ 5 milhões. Paulo Fernando, que também emprestava um apartamento de luxo em Ipanema para José Mariano Beltrame, revelou que gastou cerca de R$ 1 milhão com o aluguel de uma sala comercial no Leblon para Cabral, além do pagamento de três funcionários. Questionado pelo juiz Marcelo Bretas, Paulo Magalhães Pinto disse que sempre foi idealista e acreditava no projeto político de Cabral, e, pasmem, foi mais longe, dizendo que arcou com as despesas do ex-governador porque "talvez ele não tivesse recursos para isso". Como é que é? Deve achar que todo mundo é trouxa.



02/05/2017

16:11

Situação preocupante na linha sucessória presidencial

Eunício Oliveira, Cármen Lúcia, Michel Temer e Rodrigo Maia
Eunício Oliveira, Cármen Lúcia, Michel Temer e Rodrigo Maia

Michel Temer pode ser cassado este mês pelo TSE. É claro que recorrerá de eventual decisão pela cassação. Mas seu sucessor imediato, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, é investigado em inquérito na Lava Jato, onde é acusado na delação da Odebrecht, de ter recebido propina em troca de ajudar a aprovar na Câmara projetos de interesse da empreiteira. Se virar réu não poderá assumir a Presidência da República. O STF decidiu que réus não podem assumir a Presidência. Logo em seguida vem o presidente do Senado, Eunício Oliveira, que está na mesma situação de Rodrigo, investigado na Lava Jato, mas com acusações ainda mais amplas e pesadas. Se virar réu também não poderá sentar na cadeira de Presidente da República. Essas duas hipóteses, sobre Rodrigo e Eunício, não são improváveis. Portanto se Temer tiver que sair sobrará para a Presidente do STF, ministra Cármen Lúcia assumir a Presidência da República. Esse é uma das situações vexaminosas em que se encontra a República.

02/05/2017

15:02

Guerra urbana assusta cariocas

Reprodução do Extra
Reprodução do Extra

O Rio de Janeiro volta a viver cenas de terror com traficantes incendiando ônibus e caminhões em duas das principais vias de acesso à cidade, a rodovia Washington Luiz e a Avenida Brasil. Foi ação de traficantes da Cidade Alta, em Cordovil que tentaram durante a madrugada invadir a comunidade de Parada de Lucas. Passageiros saíram dos ônibus aterrorizados. Os bandidos sabem que o poder de reação da Polícia Militar está comprometido. Só um helicóptero policial está em operação, a maioria dos caveirões também está parada, e o número de viaturas que podem circular está muito reduzido (grande parte está quebrada), além de faltarem armas e munições em boas condições de uso. A entrada do PCC no Rio de Janeiro está provocando uma invasão de territórios com guerras pelo controle de comunidades estratégicas. E em meio a essa guerra que vem recrudescendo a cada dia, nem Pezão, nem o secretário de Segurança, Roberto Sá tomam alguma providência. Só mesmo a intervenção federal pode salvar o Rio de Janeiro neste momento.

02/05/2017

13:41

Michel Temer está com os bispos católicos atravessados na garganta

Reprodução da Veja online
Reprodução da Veja online

Para Michel Temer pior do que a greve e as manifestações da última sexta-feira foi a posição da maioria dos bispos da Igreja Católica no Brasil, que se posicionou contra as reformas trabalhista e previdenciária, inclusive estimulando os padres a abordarem o tema nas suas paróquias. Aliás, a mesma posição tomada pelas igrejas Metodista e Luterana. Para vocês terem uma ideia, de acordo com o IBGE, o Brasil tem 64% de católicos, e entre as nossas instituições, a Igreja Católica, desfruta de muito mais credibilidade e influência do que os sindicatos. Por isso, Temer, embora não vá expressar publicamente, ficou indignado com o apoio dos bispos católicos à luta contra as reformas. Não esperava um posicionamento tão contundente e maciço.

02/05/2017

11:55

Encontro Marcado com Garotinho (Terça - 02/05)

Parte 1




Parte 2

PrimeiroAnterior1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 ProximoUltimo