Visitantes online: 1330
logo topo

segunda-feira, 29 de maio de 2017

28/05/2017

15:22

Fernando Henrique Cardoso e José Sarney: a volta dos que não foram

José Sarney e Fernando Henrique Cardoso
José Sarney e Fernando Henrique Cardoso

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso completa 86 anos no próximo mês. O ex-presidente José Sarney fez 87 anos no mês passado. Deveriam estar cuidando dos netos, escrevendo, fazendo palestras. Mas a crise do governo Temer os trouxe de volta aos bastidores do poder. FHC é um dos nomes do PSDB para a sucessão de Temer com eleição indireta. O presidente do PSDB-SP, deputado estadual Pedro Tobias até postou vídeo nas redes sociais conclamando os correligionários a apoiarem FHC. Às vésperas dos 86 anos, FHC não disputaria um novo mandato no voto, mas já admite em conversas internas, que se fosse uma convocação nacional aceitaria ser presidente por um ano e meio, o tal mandato tampão.

Bem, pelo menos Sarney não quer voltar à Presidência. Deus nos livre! Mas ontem foi recebido por Michel Temer no Palácio do Jaburu. A reunião não foi no porão, onde aconteceu o encontro com Joesley Batista. Sarney, pasmem, está articulando uma saída para Temer. Ora, todo mundo sabe que o ex-presidente maranhense não deixaria a Praia do Calhau, em São Luís do Maranhão à toa. Obviamente já deve estar de olho no próximo governo para garantir algumas nomeações.

28/05/2017

13:04

Fala Garotinho amanhã em novo horário, às 9h30

Não percam os novos horários da programação da Super Rádio Tupi a partir desta segunda-feira, que tem a estreia de Alexandre Ferreira e Antônio Carlos. É um super time de comunicadores na rádio que está no coração do povo (AM 1280 e FM 96,5).

00-02 - Alexandre Ferreira
02-04 - Garcia Duarte
04-06 - Mário Belisário
06-08 - Antônio Carlos
08-09:30 - Clóvis Monteiro
09:30-11 - FALA GAROTINHO
11-12 - Francisco Barbosa

E amanhã não percam o Fala Garotinho que vai estar quente, com muita informação, prêmios e a sua participação.



28/05/2017

11:45

O "homem da mala" de Temer quer falar

Capa da edição desta semana da Veja
Capa da edição desta semana da Veja

A capa da Veja retrata bem a situação de Michel Temer. Pegando a montagem podemos dizer que Temer está pendurado no precipício, seguro apenas por um galho que via quebrar. O deputado afastado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) já está negociando delação premiada. Ele está oferecendo no cardápio da delação, entre outras coisas, até o esquema de Temer no Porto de Santos, onde todo mundo sabe que o presidente há muitos anos tem grandes interesses. A questão é: quando Temer cai? Façam suas apostas!

27/05/2017

15:40

A possibilidade das Diretas Já

Sempre, ainda transcorria o processo de impeachment de Dilma, defendi Diretas Já, vocês sabem disso. Mas só existem duas possibilidades de acontecerem agora. O TSE, como já há um precedente em eleição no Rio Grande do Sul, pode determinar, caso casse a chapa Dilma - Temer, a realização de eleições diretas, mas é pouco provável. Ainda assim haveria questionamentos ao STF, que não parece no momento propenso a seguir esse caminho. Então a alternativa para viabilizar as Diretas Já é a ampla e maciça mobilização popular, com o apoio da sociedade civil organizada e de instituições representativas, e, claro, com a adesão da mídia. Sem essa pressão conjugada, o Congresso não aprovará a emenda constitucional necessária. E convenhamos, é preciso reconhecer, que a pressão do Fora Temer, no atual momento, é muito maior do que pelas Diretas Já.

27/05/2017

14:03

Eliseu Padilha sabe o que o futuro lhe reserva

Reprodução do Radar online, da Veja
Reprodução do Radar online, da Veja

A razão de Eliseu Padilha ter se deixado abater e ficar aéreo e mudo nas reuniões do Palácio do Planalto não é apenas porque sabe que o governo está acabando, a contagem regressiva para o triste fim já começou. Claro que isso pesa, mas o principal motivo é que Padilha sabe que não poderá contar com um indulto ou uma saída negociada, como Temer está fazendo. O presidente busca uma alternativa jurídica, com o aval do STF, que ninguém sabe se dará, para ter uma garantia de que deixando o cargo não será preso até o julgamento. Mas isso não valerá para os dois ministros mais próximos, atolados até o pescoço na Lava Jato, Eliseu Padilha e Moreira Franco. Jamais o STF aceitaria uma medida que preservasse o trio porque a sociedade veria como a institucionalização da impunidade. No caso de Temer, caso o indulto se materialize, também haverá forte reação da opinião pública, mas pelo menos há a justificativa de que é melhor para o país que ele saia logo. Mas isso não se estende aos dois ministros. Por isso, o ministro da Casa Civil sabe que, sem foro privilegiado, existe a possibilidade de acabar condenado e fazendo companhia a seu grande ex-amigo Eduardo Cunha.

27/05/2017

10:32

Temer em busca de indulto

Temer no pronunciamento em negou a renúncia; abaixo manchete da Folha de S.Paulo
Temer no pronunciamento em negou a renúncia; abaixo manchete da Folha de S.Paulo

O que é que eu disse? Que Temer resiste à renúncia porque está negociando uma saída jurídica para não ser preso. Por isso se discute a possibilidade de indulto. A questão agora é que atalho na legislação poderá ser digerido pelo Supremo Tribunal Federal. Essa hipótese do indulto, sem nenhum precedente, vai soar muito mal para a opinião pública. Será um casuísmo jurídico, mas já tem gente achando que é melhor acabar com o problema de uma vez por todas.

26/05/2017

18:01

A surpreendente absolvição da mulher de Eduardo Cunha

Reprodução do Brasil 247
Reprodução do Brasil 247

O implacável Sérgio Moro virou, na opinião do MPF, um "coração generoso" ao absolver Cláudia Cruz. Na sentença Moro diz: “Embora tal comportamento seja altamente reprovável, ele leva à conclusão de que a acusada Cláudia Cordeiro Cruz foi negligente quanto às fontes de rendimento do marido e quanto aos seus gastos pessoais e da família. Não é, porém, o suficiente para condená-la por lavagem de dinheiro”.

O MPF vai recorrer da sentença. Confesso que não entendi a decisão de Moro. Foi um ponto fora da curva. Se essa lógica valer para todos, muita gente vai escapar da Lava Jato.

26/05/2017

16:46

Programa Fala Garotinho em novo horário a partir de segunda-feira



26/05/2017

15:12

OAB atende pedido contra intimidações no processo do Cheque Cidadão

Reprodução do Consultor Jurídico
Reprodução do Consultor Jurídico

.

26/05/2017

13:48

Por que Temer se agarra à cadeira com unhas e dentes?

Deputados abrem faixa "Fora Temer" no plenário da Câmara
Deputados abrem faixa "Fora Temer" no plenário da Câmara

Michel Temer gravou vídeo para as redes sociais onde diz que o Brasil continuará avançando e blablablá. Não tenho bola de cristal para adivinhar o dia em que ele cairá, por bem, renunciando, ou por mal, cassado pelo TSE. Certo mesmo é que não vai demorar. Mas a resistência de Temer se resume a um motivo: tem medo de deixar o Palácio do Planalto e, sem foro privilegiado, ter uma ordem de prisão à sua espera. Nada além disso.



26/05/2017

11:55

Encontro Marcado com Garotinho (Sexta - 26/05)

26/05/2017

10:33

O caso da Operação Cheque Cidadão - Capítulo 3

O delegado federal vira cabo eleitoral

A "operação chequinho" tinha um objetivo claro, derrotar o governo Rosinha Garotinho.

Cada um dos três integrantes da aliança do mal, o juiz Ralph Manhães, o promotor Leandro Manhães e o delegado Paulo Cassiano têm plena consciência das arbitrariedades e ilegalidades que cometeram.

Sabem que não ficarão impunes e responderão pelos atos ilegais, que vão desde tortura para modificar depoimentos, decretação de prisões ilegais, uso do cargo para auferir vantagens indevidas e até mesmo destruição de provas e documentos.

No ofício que vocês podem ver abaixo, a corregedoria da Polícia Federal pede informações a respeito de um ato vergonhoso praticado pelo delegado Paulo Cassiano em plena campanha eleitoral.

Ele usou um de seus telefones para pedir votos para o candidato Rafael Diniz. Está tudo documentado.

Ao mesmo tempo que seu cargo era utilizado para acusar pessoas inocentes as vésperas da eleição, pedir prisões que eram usadas eleitoralmente, usava o telefone para pedir votos ao candidato apoiado por ele, pelo juiz e o promotor.

Vejam o ofício.





26/05/2017

09:00

Fala Garotinho - 26 de maio de 2017

26/05/2017

07:51

A estratégia do desespero de Temer

Reprodução do Globo
Reprodução do Globo

Temer sabe que não tem escapatória no TSE, no julgamento que começa no próximo dia 6. Por todas as provas, pelo voto do ministro-relator e pelo posicionamento do MP Eleitoral, a chapa Dilma - Temer será cassada. Mas espera que um dos ministros peça vistas do processo, adiando o julgamento para ele ganhar tempo. Caso isso não aconteça, os advogados de defesa pretendem apresentar várias questões de ordem para atrasar o julgamento. Só que o vazamento da estratégia fará com que nenhum ministro peça vistas e não acredito que a Corte vá se submeter às artimanhas da defesa, que já conseguiu o adiamento uma vez, para não parecer que estaria fazendo o jogo de Temer. De hoje até dia 6 ainda temos 11 dias. Será muito difícil Temer resistir no cargo até lá. Mas se conseguir o TSE fechará a tampa do caixão.

25/05/2017

18:55

Temer bate o recorde negativo de Collor

Michel Temer; abaixo reprodução da coluna de Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo
Michel Temer; abaixo reprodução da coluna de Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo

Para vocês terem uma ideia, Collor, na véspera do impeachment tinha 7% de aprovação. Hoje, como revela a Folha de S.Paulo, levantamentos contratados pelo Palácio do Planalto dão a Temer apenas 5% se aprovação, 1% no caso de algumas capitais nordestinas. Nem Collor nem Dilma conseguíram números tão ruins. Acabou para Temer. Ou alguém imagina que um presidente com tanta reprovação e atolado até o pescoço em denúncias de corrupção pode resistir além de uma semana, perdendo a cada hora o pouco apoio que lhe resta?

25/05/2017

17:47

Uma grande mentira

Notas da coluna de Ancelmo Gois, do Globo; ao lado Pezão
Notas da coluna de Ancelmo Gois, do Globo; ao lado Pezão

Os apoiadores de Pezão, sabe-se lá os motivos, podem até comemorar o aumento da contribuição previdenciária dos servidores estaduais, mas dizer que por causa disso, "o Rio está saindo da crise" e em 60 dias pode pagar dívidas com servidores e fornecedores, só pode ser piada de mau gosto, para não dizer outra coisa. Os R$ 3,5 bilhões que Pezão espera conseguir como empréstimo, dando a CEDAE como garantia, não vão chegar antes da metade de julho, e quando caírem nos cofres não vão pagar nem o que Pezão estará devendo aos servidores. Isso para não falar na dívida de R$ 18 bilhões com fornecedores, aluguéis e concessionárias. Nem no final do ano, se Pezão resistir no cargo até lá, os pagamentos estarão em dia. O Rio vai demorar muito a sair da crise, quem disser o contrário está completamente por fora das contas estaduais, ou quer alimentar falsas esperanças. Essa é a verdade.

PrimeiroAnterior1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 ProximoUltimo