Visitantes online: 1325
logo topo

sábado, 24 de junho de 2017

21/06/2017

20:07

Cabral quer contar como foi comprada a Olimpíada do Rio

Reprodução da revista Piauí
Reprodução da revista Piauí

A reportagem de Malu Gaspar, da revista Piauí, confirma o que o Ministério Público da França já está investigando sobre a compra da sede da Olimpíada pela cidade do Rio de Janeiro através do suborno de dirigentes olímpicos. O Rei Arthur está sendo investigado pelo MP francês, mas a novidade é a revelação de uma reunião entre Cabral, Lula, Eduardo Paes e o Rei Arthur onde a compra da Olimpíada foi combinada. É uma bomba de repercussão internacional. Mas cliquem no link abaixo para lerem a reportagem completa.

Clique aqui e leia a matéria na íntegra

21/06/2017

17:50

Uma trama para Aécio Neves escapar do Conselho de Ética

José Sarney e o senador João Alberto, amigos e aliados de muitos anos
José Sarney e o senador João Alberto, amigos e aliados de muitos anos

Não se surpreendam se o pedido de cassação de Aécio Neves que o PSOL e a Rede protocolaram no Conselho de Ética do Senado não for sequer analisado. Há uma trama capitaneada pelo ex-senador José Sarney e outros peemedebistas junto com os tucanos para matar o mal pela raiz. O plano é o presidente do Conselho de Ética, senador João Alberto (PMDB-MA) arquivar o pedido sem consultar ninguém. Nesse caso seriam necessárias cinco assinaturas (são 15 integrantes no conselho) em dois dias úteis para o colegiado apreciar a decisão do presidente. João Alberto arquivaria o pedido depois de amanhã (sexta) e como muitos senadores estão viajando pelas festas juninas do nordeste não se conseguiria as assinaturas até terça. E o caso seria abafado sem sequer ser analisado pelo conselho. Será um escândalo, mas não duvidem.

21/06/2017

16:31

Qual é o tamanho da bomba que Rodrigo Janot lançará sobre Temer?

Rodrigo Janot
Rodrigo Janot

O Palácio do Planalto diz que está tranquilo por ter os votos necessários mais uma folga grande para impedir que a Câmara autorize o processo contra o presidente Michel Temer. Sim, hoje isso é um fato. Para que o processo seja barrado são necessários 171 votos e o governo tem mais de 200 garantidos. Só que existe um problema que o Palácio do Planalto não ignora. É que ninguém sabe o que vai constar na denúncia que será formalizada no próximo dia 26, como também se desconhece o que as investigações da Polícia Federal já apurou.

Dependendo da gravidade da denúncia e das provas apresentadas se criará imediatamente um novo cenário. Somando-se à repercussão na mídia, a situação confortável de Temer no plenário da Câmara ruirá como um castelo de cartas. E nada, nem cargos, nem liberação de emenda, nem outras possíveis vantagens serão suficientes para impedir o processo. É o que meio mundo político acredita que irá acontecer.

21/06/2017

15:05

Acordo de recuperação fiscal do Rio está muito distante

Reprodução do Extra
Reprodução do Extra

A notícia é trágica para os servidores estaduais e para os fornecedores do governo do Rio e seus funcionários. Ainda vai demorar para ser assinado o acordo de recuperação fiscal do Estado do Rio. Ontem, a secretária do Tesouro Nacional, Ana Paula Vescovi deixou claro que sem teto de gastos não há acordo possível. Ora, isso está na lei aprovada no Congresso. Porém, o incompetente e corrupto governador Pezão insiste que tem pareceres apontando que a Lei de Responsabilidade Fiscal é suficiente para o acordo. A secretária já avisou que não. E para ter teto de gastos é preciso aprovar uma lei na ALERJ. Ou seja, isso não vai se resolver rapidamente.

Quanto aos salários dos servidores, ontem surgiu um alento, mas durou pouco. Foram devolvidos R$ 109 milhões que haviam sido bloqueados pelo Tesouro Nacional, mas que o ministro Luiz Fux determinou que voltassem para os cofres do Estado. O problema é que o Tribunal de Justiça entrou com pedido de novo arresto de R$ 240 milhões porque Pezão não pagou o duodécimo constitucional. E como vem ocorrendo nos últimos meses, o Ministério Público e a Defensoria Pública vão seguir o mesmo caminho. Com isso não há previsão de ser completado o pagamento do salário de abril para 149 mil servidores, que até agora só receberam R$ 1.300.

21/06/2017

13:43

Temer cada vez mais perto do fim

Reprodução do Brasil 247
Reprodução do Brasil 247

A situação de Michel Temer é insustentável. Alguns podem dizer que eu venho repetindo isso há algum tempo, mas ele continua na base do balança, balança, mas não cai. Sim, é verdade. Mas qualquer pessoa que conhece a política sabe que ele está derretendo e que vêm mais denúncias por aí. Chegaram em Eduardo Cunha, Henrique Eduardo Alves e Lúcio Funaro. Era inevitável chegarem a Michel Temer. Joesley Batista está prestando hoje novo depoimento à Polícia Federal. É só questão de tempo, mas o final está próximo.

21/06/2017

11:55

Encontro Marcado com Garotinho (Quarta, 21/06/2017)

21/06/2017

09:30

Fala Garotinho (Quarta, 21/06/2017)

21/06/2017

07:47

Aécio Neves comemora decisão do STF

Reprodução da Veja online
Reprodução da Veja online

Melhor do que aconteceu ontem só mesmo se a Primeira Turma do STF tivesse julgado e negado o pedido de prisão de Aécio Neves. Mas o senador afastado deve ter soltado fogos. Sua irmã e seu primo vão para casa cumprir prisão domiciliar. No caso do primo, Frederico Pacheco, o Fred, havia o temor de que não suportasse a pressão da cadeia e negociasse delação premiada. E o adiamento do julgamento do pedido de prisão deve ter dado novo ânimo a Aécio. Primeiro a Primeira Turma, em data ainda não marcada, vai analisar o pedido para transferir o julgamento para o plenário do tribunal. Ou seja, é bem provável que só depois do recesso de julho haja uma decisão. Porém, Aécio Neves continua afastado do mandato.

Em tempo: Ontem a partir do meio da tarde não houve atualizações do blog por problemas técnicos, mas já está tudo normalizado.


20/06/2017

16:07

Vem aí a greve geral de dia 30

Hoje as principais centrais sindicais estão realizando um dia de mobilização para a greve geral marcada para para sexta-feira da próxima semana (30). A pauta é contra as reformas trabalhista e previdenciária. Mas nem a área econômica do governo acredita mais nas reformas, pelo menos da forma como o governo pretendia. A reforma da Previdência parou na Câmara há mais de um mês, desde quando veio à tona a gravação da conversa de Joesley Batista com Michel Temer.Já a reforma trabalhista caminha a passos de tartaruga no Senado. Por isso é possível que essa greve geral tenha menos adesão que a última, afinal a percepção geral é de que as reformas estão cada vez mais longe de serem aprovadas. Mas é bom que a s centrais sindicais não abram a guarda e se mantenham atentas ao desenrolar dos fatos no Congresso.

20/06/2017

14:50

Todos no mesmo barco furado

Reprodução da Veja
Reprodução da Veja

Os três maiores partidos do Brasil são o PMDB, PT e PSDB. O primeiro fez parte de todos os governos, tucanos e petistas, e agora tem Michel Temer como Presidente da República, os outros dois governaram o país. As investigações da Lava Jato e a delação da JBS comprovaram que na verdade comandaram balcões de negócios imorais com o dinheiro público. Hoje os três partidos afundam, mas alguns de seus integrantes tentam se salvar. As eleições de 2018 serão um desafio e tanto. Vamos ver quem sobreviverá, quem irá para o fundo do mar, e, até lá, quem terminará atrás das grades.

20/06/2017

13:35

Michel Temer x Joesley Batista

O presidente Michel Temer anunciou que vai processar Joesley Batista, que o acusou de ser o "chefe da maior quadrilha do Brasil", numa referência ao PMDB. Depois gravou um vídeo onde, sem citar nomes, afirma sobre a delação da JBS: "Apontam o dedo para os outros tentando fugir da punição. Aviso aos criminosos que não sairão impunes. Pagarão o que devem e serão responsabilizados pelos seus ilícitos". Essa foi a forma escolhida por Temer para se defender das acusações que lhe são feitas. Só tem um detalhe, seria melhor Temer ter respondido as 82 perguntas formuladas pela Polícia Federal, esclarecer os fatos. Essa seria a melhor defesa, mas o presidente se reservou o direito de permanecer em silêncio. Quem não deve, não teme.


20/06/2017

11:55

Encontro Marcado (Terça - 20/06/2017)

20/06/2017

09:28

Fala Garotinho - 20 de Junho de 2017

20/06/2017

07:59

Hoje é dia de decisão para Aécio Neves

Reprodução do Diário do Poder
Reprodução do Diário do Poder

As atenções do mundo político estarão voltadas hoje para o julgamento na Primeira Turma do STF. São três os cenários que podem surgir.

1º O afastamento de Aécio do Senado é mantido, mas sua prisão negada.

2º É autorizado o pedido de prisão. Nesse caso o Senado precisa decidir em 24 horas se aprova ou não a prisão. É bom lembrar que quando o então senador Delcídio Amaral foi preso, o plenário aprovou a decisão por 59 votos a 13.

3º É negado o pedido de prisão e revogado o afastamento de Aécio do Senado. Essa é a hipótese dos sonhos de Aécio, mas a mais improvável.

De qualquer forma a decisão que for tomada hoje influenciará o Conselho de Ética do Senado, que começa hoje a analisar o pedido de cassação protocolado pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

Os integrantes da Primeira Turma são: Marco Aurélio Mello (presidente), Alexandre de Moraes (que, pelo que se comenta, tendem a votar contra o pedido de prisão), Rosa Weber e Luís Roberto Barrroso (propensos a votar pela prisão), além de Luiz Fux, que pode dar o voto decisivo.

19/06/2017

18:28

Vai ser difícil convencer a opinião pública

Reprodução da Folha de S.Paulo
Reprodução da Folha de S.Paulo

Eu sei que em vários países existe o financiamento público das campanhas eleitorais, uma forma de não depender das doações privadas que, muitas vezes, resultam em grandes negociatas. Mas uma coisa é o financiamento público em países com excelente padrão de atendimento à população e outra bem diferente a situação do Brasil. A opinião pública não vai engolir R$ 3 bilhões de dinheiro público para as campanhas eleitorais, além dos cerca de R$ 800 milhões do Fundo Partidário, além da renúncia fiscal para emissoras de rádio e televisão que transmitem a propaganda eleitoral, que em 2014 foi de quase R$ 800 milhões. Isso se os parlamentares não aumentarem o valor do financiamento público das campanhas. Tem um bloco na Câmara que defende R$ 6 bilhões, o dobro do projeto do deputado Vicente Cândido (PT-SP).

19/06/2017

17:20

O timing do PSDB

Senador Tasso Jereissati
Senador Tasso Jereissati

O presidente interino do PSDB, senador Tasso Jereissati marcou para quarta-feira nova reunião da executiva nacional do partido para discutir se continua ou desembarca do governo Temer. Na verdade os tucanos querem aguardar a decisão do STF sobre o pedido de prisão de Aécio Neves que será julgado amanhã pela Primeira Turma. Caso a prisão seja decretada é muito provável que os tucanos abandonem Temer, afinal só não fizeram ainda, porque o principal motivo é proteger Aécio da cassação. Se for preso aí o cenário muda. Caso o STF negue o pedido de prisão da PGR, o mais provável é que o PSDB marque nova reunião para o dia 27, na próxima semana, um dia depois de Rodrigo Janot formalizar a denúncia contra Temer.

PrimeiroAnterior1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 ProximoUltimo