Visitantes online : 1112 terça-feira, 26 de julho de 2016
26/07/2016 18:16
Reprodução de O Dia online
Reprodução de O Dia online


Os petistas ligados à cultura foram um pedra no sapato de Michel Temer desde o primeiro dia por conta da extinção do ministério da área, que mais adiante foi recriado. Os protestos contra Temer têm se repetido em diversos espetáculos e manifestações culturais que receberam verba federal, liberada no tempo de Dilma. Depois de conseguir ontem a reintegração de posse do prédio do Ministério da Cultura no Rio, o Diário Oficial saiu hoje com uma leva de exonerações de petistas, setenta de uma tacada só. É a hora do troco do governo no setor petista que mais tem criado constrangimento para Temer. E mais demissões virão.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [0] | |


26/07/2016 16:59
Reprodução do portal IG
Reprodução do portal IG


A pesquisa do instituto Ipsos revela que 52% querem nova eleição presidencial em outubro, sendo 38% que defendem que Temer fique no cargo até a eleição, e outros 14% que querem que Dilma volte até o pleito eleitoral. Um percentual de 20% defendem que Dilma complete o mandato e 16% querem Temer em definitivo. A variação nessa pesquisa em relação a outros institutos é que um pouco mais de pessoas preferem Dilma a Temer. Mas confirma que a maioria dos brasileiros acha que o caminho é uma nova eleição.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [0] | |


26/07/2016 15:35
Reprodução da Época online
Reprodução da Época online


Pelo jeito Michel Temer considera uma ingratidão de Lula e Dilma se intitularem respectivamente "pai" e "mãe" da Olimpíada e terem esquecido dele, provavelmente deve achar que é o "tio", assim como Sérgio Cabral e Eduardo Paes. Temer alega que era presidente da Câmara dos Deputados quando o Rio foi escolhido como sede da Olimpíada em 2009, e que ajudou a aprovar leis que garantiram a competição na Cidade Maravilhosa. Bem, francamente, não sei se a esta altura é bom negócio para Temer querer criar "parentesco" com a Olimpíada. A maioria da população não quer saber quem é o "pai", a "mãe" ou o "tio" da Olimpíada. O que quer é desvendar quem foram os "apadrinhados" com negócios olímpicos e os responsáveis por desvio de dinheiro público. Ainda mais depois do vexame da Vila Olímpica que custou R$ 3 bilhões e está cheia de problemas.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [2] | |


26/07/2016 14:00
Reprodução do Globo online
Reprodução do Globo online


A deputada Cidinha Campos ficou conhecida quando apresentava programas de rádio onde defendia as mulheres. Agora topa servir de "bucha" para Pedro Paulo, o "queridinho" de Eduardo Paes, amenizar o desgaste pela agressão à ex-mulher. Vejam o que disse Cidinha Campos: "O movimento feminista tem que cuidar para que mulheres tenham o mesmo salário que os homens. Esse é um caso resolvido (a acusação de agressão por parte de Pedro Paulo). Eu sou contra a violência doméstica, mas quando é com pessoas desvalidas, que não têm como se socorrer, que não têm como se amparar. Ela (Alexandra) está bem, está feliz, ela está muito mais rica do que quando estava com ele. O marido dela parece que é muito mais rico do que o Pedro Paulo". Ou seja se a mulher tiver dinheiro "um tapinha não dói"? É isso, deputada? Lamentável!

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [9] | |


26/07/2016 12:37
Reprodução da Folha de S.Paulo
Reprodução da Folha de S.Paulo


Lula está de volta às origens no nordeste. Não é por acaso. A última pesquisa do instituto Paraná Pesquisas mostra que é no nordeste, com 53,9%, que está a maior rejeição a Temer. Além disso na região é onde Lula tem o maior índice apontado na última pesquisa do Datafolha, aparece com 39%. Mas não pensem que Lula está indo atrás de apoio para salvar Dilma. Lula quer salvar o PT de um naufrágio eleitoral. Tenta garantir a eleição de petistas na cidade de São Paulo, nas periferias de grandes cidades e no nordeste. É claro que está de olho também nas eleições de 2018. Vai que escapa da Lava Jato. É com isso que Lula sonha.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [1] | |


26/07/2016 11:12
Reprodução do Globo online
Reprodução do Globo online


O Procurador Geral de Justiça do Rio de Janeiro pediu o arquivamento do inquérito sobre o enriquecimento ilícito de Picciani. Mas sua decisão pode ser revista pelo Conselho Superior do MP-RJ. É isso que será decidido na sessão marcada para quinta-feira. Até agora já votaram 3 procuradores, todos pela reabertura do inquérito. Mas ainda faltam cinco votos. Por isso nada está decidido. Podem imaginar a pressão que o presidente da ALERJ deve estar fazendo. Vamos aguardar.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [5] | |


26/07/2016 10:02
Reprodução do Diário do Poder
Reprodução do Diário do Poder


Com todos os desvios e superfaturamentos que já vieram à tona envolvendo obras da Delta, a começar pela reforma do Maracanã, em sua defesa, Fernando Cavendish afirma que propiciou "economia milionária aos cofres públicos". Segundo ele, no documento apresentado por seus advogados à força-tarefa da Operação Saqueador, a Delta fazia obras mais baratas que as grandes empreiteiras. Só falta Cavendish pedir que ergam uma estátua em sua homenagem. Só se for uma estátua com Cavendish de guardanapo na cabeça dançando ao lado de Sérgio Cabral. Seria cômico se não fosse trágico.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [4] | |


26/07/2016 09:09
Reprodução da Folha de S.Paulo online
Reprodução da Folha de S.Paulo online


Na semana passada escrevi aqui no blog que as manifestações programadas para o próximo domingo, dia 31, pró e contra o impeachment, estavam tendo fraca adesão nas redes sociais. Não deu outra. Os organizadores das manifestações pró-impeachment decidiram mudar a data. A princípio será no dia 21 de agosto, perto do julgamento final de Dilma no Senado, previsto a partir do dia 23. Já o PT decidiu manter os atos contra o impeachment no próximo domingo, mesmo com a desmobilização dos seus militantes que, na sua maioria, não acreditam mais na reversão do quadro, além de que muitos preferem ver o partido na oposição. Podem apostar que as manifestações pró-Dilma terão baixo comparecimento.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [1] | |


25/07/2016 17:32
Reprodução da Veja online
Reprodução da Veja online


O negócio seria cômico se não fosse trágico. Delegações de vários países se queixam das péssimas condições da Vila Olímpica. Além da Austrália, as reclamações vêm também da Itália, Estados Unidos, Portugal, Angola e Argentina. Mas hoje chegou à vila a delegação mais aguardada. Não foram os 465 atletas da delegação do Brasil e sim os 600 operários da força-tarefa contratada para fazer reparos nos apartamentos. Eduardo Paes pelo menos parou de fazer gracinhas depois que a imprensa mundial caiu de pau na organização da Olimpíada. Tomara que resolvam a tempo porque estamos passando vergonha antes da Olimpíada começar.


 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [14] | |


25/07/2016 16:03


A pesquisa divulgada na semana passada pelo Datafolha omitiu que 62% dos brasileiros não querem nem Temer, nem Dilma. O jornalista Ricardo Noblat, na sua coluna de hoje, no jornal O Globo, divulga pesquisa inédita do Paraná Pesquisas que confirma que 62% dos entrevistados defendem novas eleições, 23% preferem que Temer permaneça na presidência da República, e 11,1% querem o retorno de Dilma.

Para 20,9% o início do governo Temer está melhor do que esperavam, enquanto 20,8% dizem que está pior do que as expectativas que tinham. E para 51,8% está igual ao que acreditavam que aconteceria. A aprovação de Temer está em 38,9% e a reprovação em 52%, não foi divulgado por Noblat os índices ruim / péssimo e bom / ótimo. Traduzindo os números: uma minoria cada vez mais reduzida quer a volta de Dilma, e a maioria também não quer Temer, mas um bom percentual mantém as esperanças de um governo melhor. Em suma, Temer continua se equilibrando na corda bamba.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [4] | |


25/07/2016 14:43
Reprodução do Radar online, da Veja
Reprodução do Radar online, da Veja


O presidente do Comitê Organizador Local da Rio - 2016 e presidente do Comitê Olímpico Brasileiro, Carlos Arthur Nuzman acha que não tem que haver transparência dos gastos. Alega que o COL é uma entidade privada, fingindo que não recebeu dinheiro público. Mais do que isso, Nuzman já se prepara para depois da Olimpíada cobrar das autoridades dinheiro para tapar o rombo nas contas olímpicas. Já se fala em rombo de R$ 300 milhões, mas podem apostar que vai chegar a meio bilhão. Por isso espero que a Justiça atenda o pedido do MPF para obrigar Nuzman a abrir a caixa-preta dos gastos olímpicos. Aliás, a Globo não gosta de falar desse tema, afinal é uma das empresas beneficiadas com uma isenção fiscal milionária porque é a emissora oficial da Olimpíada.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [4] | |


25/07/2016 13:26
Reprodução do Extra online
Reprodução do Extra online


O governador Dornelles ainda não decidiu até quando manterá o Rio de Janeiro em "estado de calamidade pública". Mas, com certeza, a situação continuará depois da Olimpíada. O Estado não fabrica dinheiro, a verba federal voltada para a Olimpíada não dá para pagar salários em setembro, a arrecadação está caindo, as dívidas com fornecedores se acumulam. Ou seja, a situação continuará caótica. Comenta-se no Palácio Guanabara que Pezão quer voltar ao cargo em setembro, mas depende de liberação dos médicos. Mas com ele ou com Dornelles nada muda nas finanças do Rio. O buraco é cada vez mais fundo.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [7] | |


25/07/2016 11:59
Votação da MP dos Portos
Votação da MP dos Portos


A Lava Jato está investigando o lobby de Eduardo Cunha na aprovação da MP dos Portos, que ocorreu em 2013. Quem acompanhou o meu mandato deve lembrar que chamei de MP dos Porcos, disse que era o "show do milhão", apelidei de "emenda Tio Patinhas". O lobby foi comandado por Eduardo Cunha para beneficiar empresas concessionárias de portos. Na época eu disse também que os acordos vergonhosos feitos por baixo dos panos ainda viriam à tona. Espero que a força-tarefa da Lava Jato vá fundo nesse episódio porque assim todos tomarão conhecimento de mais um escândalo que envolve Cunha e muitos deputados. Relembrem o discurso que fiz na tribuna da Câmara quando denunciei a MP dos Porcos. Teve deputado que ameaçou me




 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [7] | |


25/07/2016 10:49
Reprodução do Diário do Poder
Reprodução do Diário do Poder


Na votação da admissibilidade do processo de impeachment no Senado eram necessários 41 votos para a decisão pelo afastamento de Dilma. Mas o placar ficou 55 a 22. Um voto a mais que os 54 necessários para confirmar o impeachment no julgamento final. Logo após o afastamento, Dilma, Lula e o PT falavam em mudar uma meia-dúzia de votos para derrotarem o impeachment. Mas vejam como o quadro piorou muito para Dilma. Levantamento do Palácio do Planalto aponta que hoje há um mínimo de 65 votos pró-impeachment, podendo chegar a 70. Bastam 54 votos para o impeachment ser aprovado. Por isso Dilma, Lula e o PT, embora não falem abertamente, já entregaram os pontos. É o poder da caneta de Temer. Aliás, muitos petistas estão doidos para se livrarem de Dilma.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [4] | |


25/07/2016 09:45
Eduardo Paes inaugura a Vila Olímpica com Carlos Arthur Nuzman e a ex-jogadora Janeth (prefeita da Vila); abaixo manchete de O Dia
Eduardo Paes inaugura a Vila Olímpica com Carlos Arthur Nuzman e a ex-jogadora Janeth (prefeita da Vila); abaixo manchete de O Dia


O prefeito Eduardo Paes não sabe a hora de ficar calado. A situação da Vila Olímpica é uma vergonha para o Rio e para o Brasil. Tiveram que contratar 500 operários às pressas para fazer reparos de emergência. A delegação da Austrália preferiu ir para hotéis porque considera a vila "inabitável". Se tivesse bom senso, Paes teria pedido desculpas pelo vexame. Mas não. Preferiu dizer que é normal a necessidade de reparos. Bem, dentro do padrão das obras da Prefeitura do Rio isso até virou uma rotina. Basta lembrar o novo elevado do Joá, que com menos de uma semana da inauguração precisou refazer trechos do asfalto que viraram buracos porque o asfalto cedeu. Nem precisa falar da ciclovia da Niemeyer. Paes quis debochar da reclamação dos australianos: "Estou quase botando um canguru na frente do prédio deles, para ficar pulando e eles se sentirem em casa". Quem fala o que quer, ouve o que não quer. A resposta do Comitê Olímpico Australiano foi curta e grossa: "Queremos encanadores e não cangurus". Paes podia ir dormir sem essa.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [8] | |


24/07/2016 17:34
Reprodução da Veja online
Reprodução da Veja online


Daqui a um mês, entre os dias 23 e 25 de agosto, deverá acontecer o julgamento final do impeachment no Senado. Será o fim da agonia, como Dilma se refere ao impeachment. Petistas reconhecem que nos pouco mais de dois meses que se passaram desde a votação do afastamento, Dilma não conseguiu conquistar mais nenhum voto favorável à sua absolvição. Alguns senadores até sinalizaram que poderiam mudar o voto, mas era jogo de cena, para receberem vantagens do atual governo. A reação do PT e seus movimentos sociais também esmoreceu, hoje se resume praticamente a postagens nas redes sociais e blogs amigos. E a opinião pública, por mais que não aprove Temer, não quer a volta de Dilma.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [4] | |


24/07/2016 13:52
Reprodução do Globo online
Reprodução do Globo online


Bem, os ex-presidentes preferiram ficar de fora da cerimônia de abertura da Olimpíada. Mas Pezão avisou que vai. É bom lembrar que ele foi o responsável direto pela reforma do Maracanã, era o secretário de Obras, onde foram desviados milhões. E Sérgio Cabral, o comandante da corrupção no Rio, recebeu um convite especial de Eduardo Paes para a cerimônia. Mas não acredito que Cabral tenha coragem de dar as caras no Maracanã. Por mais que vá ficar em área restrita a autoridades, no caminho sabe que pode ouvir o que não quer. No final Michel Temer e Eduardo Paes vão dividir as vaias olímpicas inevitáveis.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [3] | |


24/07/2016 12:18
Reprodução do Extra online
Reprodução do Extra online


A primeira delegação a chegar ao Rio foi a da Austrália. Foi recebida com festa na Vila Olímpica. Tudo ia uma maravilha até os membros da delegação australiana conhecerem os quartos. Infiltrações, vazamentos, vasos sanitários que a descarga não funciona, além de problemas elétricos e também nas instalações de gás encanado. Um vexame! O Comitê Olímpico Australiano divulgou uma nota oficial chamando a Vila Olímpica de "inabitável" e mandou sua delegação para hotéis na Barra da Tijuca. Na inauguração da Vila Olímpica, Eduardo Paes enalteceu a qualidade da obra, para ele estava tudo maravilhoso. Agora vem o choque de realidade. Mais uma obra no padrão tradicional Gangue dos Guardanapos / Gangue do Panamá. Agora foram chamados operários para dar uma guaribada, fazer uma gambiarra aqui, um remendo ali. Vergonhoso!

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [11] | |


24/07/2016 11:05
Reprodução da Veja online
Reprodução da Veja online


O banqueiro André Esteves, do BTG - Pactual foi preso por obstrução da justiça na Lava Jato e passou uma temporada em Bangu 8. Foi solto, mas responde processo por obstrução na Justiça Federal de Brasília, junto com Lula, Delcídio Amaral e José Carlos Bumlai (amigo de Lula). Agora vem à tona que o banqueiro agiu em outra frente para impedir investigação do Banco BTG - Pactual. Foram reunidas assinaturas para a CPI do BTG - Pactual, mas André Esteves entrou no circuito e começou a ligar para deputados pedindo a retirada de assinaturas. Alegava que não havia "relevância nacional" para a CPI. E deve ter usado muitos bons argumentos, afinal deputados começaram a retirar assinaturas e outros se movimentaram para sepultar a CPI, o que acabou acontecendo por decisão do então presidente interino Waldir Maranhão. Essa CPI não terminou em pizza, na verdade nem foi para o forno.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [4] | |


23/07/2016 16:35
Reprodução do Brasil 247
Reprodução do Brasil 247


Nos últimos doze meses o PT perdeu 20% dos prefeitos que elegeu em todo o país em 2012. Só no estado de São Paulo deixaram o PT 24 prefeitos e 186 vereadores. Por aí vocês podem perceber a sangria que o PT vem sofrendo. A Lava Jato está demolindo o PT. O comando do partido já admitiu que nas eleições municipais encolherá significativamente de tamanho. Por isso o PT considera prioridade máxima, questão de honra, vencer a eleição paulistana. Mas está complicado para o prefeito Fernando Haddad que é reprovado por 48% dos paulistanos, segundo a última pesquisa Datafolha, que apontou a situação dos candidatos:

Celso Russomanno (PRB) - 25%
- Marta Suplicy (PMDB) - 16%
- Luiza Erundina (PSOL) - 10%
- Fernando Haddad (PT) - 8%
- João Doria (PSDB) - 6%

Marta Suplicy e Luiza Erundina são ex-petistas, ex-prefeitas da capital e seu eleitorado se concentra no mesmo campo do PT. Por isso Lula vai tentar tirar votos delas na periferia e transferir para o prefeito Fernando Haddad. Mas os tempos são outros. Mesmo na periferia, Lula tem hoje uma rejeição elevada, o que não acontecia há tempos atrás. Vamos aguardar.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [7] | |


PrimeiroAnterior1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 ProximoUltimo

Facebook


Twitter


Vídeos

Busca
Histórico
Links
Todos os Direitos Reservado
Fotos Anthony Garotinho