Visitantes online : 609 sexta-feira, 1 de julho de 2016
30/06/2016 20:48
Reprodução do Brasil 247 (17 de julho de 2012)
Reprodução do Brasil 247 (17 de julho de 2012)


Se o Ministério Público Federal quiser encontrar caminhos para investigar a organização criminosa de Fernando Cavendish, da Delta e Sérgio Cabral essa pilha de documentos que vocês estão vendo acima, e que foram entregues por mim em 2012 à CPI do Cachoeira, pode agilizar o trabalho. Ali tem nomes dos laranjas, as fotos e endereços das empresas fantasmas de Adir Assad, preso hoje na Operação Saqueador, os desvios praticados por Cabral e Pezão com a verba emergencial depois da tragédia da Região Serrana onde morreram mais de mil pessoas, e outros tantos documentos que comprovam de forma irrefutável a ligação e as negociatas entre Cavendish, Cabral, Eduardo Paes e outros próceres do PMDB-RJ (vide discurso abaixo).

Aliás, Cavendish sempre foi um homem muito habilidoso. Antes mesmo de Cabral fazer as pazes com Eduardo Cunha, o empreiteiro conseguia ser amigo íntimo dos dois. É difícil saber quem ganhou mais com a amizade de Cavendish, se foi Cunha ou Cabral. Lamentavelmente meus colegas deputados na época não quiseram se debruçar sobre a farta documentação que apresentei e preferiram servir uma enorme pizza. Na papelada está tudo explicadinho. Tenho a certeza que a PF e o MPF vão ganhar tempo lendo a documentação que há 4 anos entreguei e protocolei na CPI do Cachoeira. Com o perdão do trocadilho, mas ali tem uma "cachoeira" de corrupção que envolve Cabral, Pezão, Eduardo Paes e a Gangue dos Guardanapos.




 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [0] | |


30/06/2016 18:16
Matéria de O Dia online
Matéria de O Dia online


Como desdobramento da Lava Jato, a Operação Saqueador, aliás, nome extremamente apropriado tem na mira justamente Sérgio Cabral, além de Fernando Cavendish, seu amigo, de quem é sócio oculto. Cabral e a Gangue dos Guardanapos devem ter consciência que a farra vai acabar.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [0] | |


30/06/2016 16:48
Reprodução da Veja online
Reprodução da Veja online


Desde o Mensalão que se sabe de esquemas montados por políticos nos Correios. É inacreditável que uma empresa como os Correios esteja com dificuldades até de pagar salários, precisando de aporte de dinheiro. Isso é culpa do loteamento político irresponsável. Desviaram dinheiro dos funcionários em negociatas com o fundo de pensão, o Postalis, a qualidade do serviço hoje é pior do que há tempos atrás. Estão destruindo os Correios. Essa é uma herança do PT.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [0] | |


30/06/2016 15:15
Imagens da TV Globo
Imagens da TV Globo


Não tinha visto, mas rende boas gargalhadas, o clipe do programa Zorra, uma versão satírica da música "A nova loura do tchan". No caso é "A nova loura do truste" sobre a vida de milionário de Eduardo Cunha e sua mulher.


Clique aqui e assista o vídeo

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [0] | |


30/06/2016 14:27


A prefeita Rosinha Garotinho inaugurou ontem no novo Centro de Doenças Infecto-Parasitárias. Aliás, a cidade de Campos é uma das melhores cidade em cobertura aos pacientes com HIV e pioneira no Brasil na aplicação da vacina contra HPV (câncer do colo de útero). É mais um investimento em saúde em Campos no momento em que assistimos na maioria dos municípios fluminenses unidades sendo fechadas por falta de dinheiro ou funcionando precariamente. E hoje Rosinha lançou a pedra fundamental da obra do novo Hemocentro de Campos. Vejam o vídeo abaixo.




 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [0] | |


30/06/2016 12:38
Os casais Sérgio Côrtes (ex-secretário de Saúde), Sérgio Cabral e Fernando Cavendish em Mônaco; abaixo uma farra da Gangue dos Guardanapos, em Paris, com Fernando Cavendish, Wilson Carlos (braço-direito de Cabral) e Sérgio Côrtes
Os casais Sérgio Côrtes (ex-secretário de Saúde), Sérgio Cabral e Fernando Cavendish em Mônaco; abaixo uma farra da Gangue dos Guardanapos, em Paris, com Fernando Cavendish, Wilson Carlos (braço-direito de Cabral) e Sérgio Côrtes


Um mistério até então sem resposta hoje começou a ser esclarecido. A pergunta sempre foi: por que a Delta, a quinta maior construtora do Brasil, envolvida diretamente em maracutaias, até agora não tinha sido investigada pela Lava Jato? Agora abriu-se a caixa de Pandora. Cavendish tinha aliados em todas as esferas de governo, atuava na Prefeitura do Rio, no Governo do Estado e no governo federal. Fazia obras importantes para a PETROBRAS, como por exemplo o COMPERJ, atuava em vários estados. E por que não era investigada? Sua proteção estava justamente no pânico que Cavendish causava à maioria da classe política, envolvendo setores da polícia e da justiça.

Finalmente vão atingir mortalmente Sérgio Cabral. Das outras empreiteira ele recebia 5%, mesada, propina e outras safadezas. De Cavendish não. Como as investigações mostrarão, Cabral tinha participação na empreiteira. Aliás, foi Cabral que abriu as portas para Cavendish coletar lixo em várias cidades do estado, inclusive os maiores municípios da Baixada Fluminense. Foi Cabral também que impôs Fernando Cavendish no meio dos grandes empreiteiros, que sempre o consideraram persona non grata. Cabral era companheiro de Cavendish em farras e viagens pelo mundo junto com Gangue dos Guardanapos, onde dançavam em hotéis de luxo na capital francesa com guardanapos amarrados na cabeça. Também foi Cabral, como poderão relembrar no vídeo abaixo, que marcou a data do casamento entre Cavendish e sua falecida esposa na mesa do restaurante mais caro de Paris, inclusive solicitando a Cavendish que desse um beijo na boca da mulher, até que um dia no resort de luxo em Trancoso o helicóptero caiu, pessoas inocentes morreram, entre eles a mulher de Cavendish e irmã dela. Daquele dia em diante descobriu-se a relação promíscua de Cavendish e seu sócio oculto, o então governador do Estado, Sérgio Cabral.

Acontece que investigação já revelada por nós aqui no blog há muitos anos vai atingir as empresas fantasmas de Cavendish / Cabral. Também vai atingir o doleiro Adir Assad, que movimentou milhões para a dupla. Vai atingir em cheio o governo federal, especialmente na era Lula, a quem Cabral se aliou para abrir as portas do governo federal ao seu amigo/sócio da Delta.

Estipula-se que só em obras públicas, a Delta movimentou entre 2007 até o ano em que estourou o escândalo de Cachoeira, R$ 11 bilhões. Seus contratos, conforme revelamos há época no blog, eram 96% com governos. Não tenham dúvidas, Cavendish já sabia da prisão e fugiu. Ele tem informantes dentro da Polícia Federal de vários estados. Há anos o helicóptero caiu matando várias pessoas, agora a casa caiu. Vai ser a morte política de Sérgio Cabral e um grupo de predadores do dinheiro público, que venho denunciando há anos neste blog. Finalmente algo está sendo feito contra essa quadrilha que atuou com força em vários estados brasileiros a partir do Rio de Janeiro. Vai atingir muita gente, de vários partidos, mas ninguém será tão desmoralizado como Sérgio Cabral e seu restrito grupo de amigos, a Gangue dos Guardanapos, que conheceram os prazeres do mundo às custas do dinheiro roubado do povo do Rio de Janeiro. A vaca de Cabral caminha a passos largos para o brejo, e bem provavelmente arrastará com ele o prefeito Eduardo Paes, que foi seduzido pelo ex-governador a abrir as portas da Prefeitura do Rio para seu amigo/sócio Fernando Cavendish. É difícil acreditar que um policial federal formado em Inteligência ocupasse a secretaria de Segurança do Estado e não soubesse de nada. Bem, isso também será investigado.




 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [10] | |


30/06/2016 11:52
Reprodução de O Dia
Reprodução de O Dia


O juiz da Vara de Execuções Penais, Eduardo Oberg acusou o secretário estadual de Administração Penitenciária, coronel PM Erir Ribeiro de propor um acordo com o Comando Vermelho para evitar rebeliões nos presídios. O magistrado está pedindo ao MP Estadual uma investigação de improbidade administrativa contra o coronel Erir, que foi comandante da PM na gestão de Cabral, aliás, foi uma tragédia para a corporação. Era de se esperar a manifestação do governador em exercício, Francisco Dornelles. Se na minha época de governador um secretário fosse até um juiz propor um acordo com o Comando Vermelho na certa estava exonerado. Mas Dornelles não fez nada, aliás, é o que ele sabe fazer de melhor: não fazer nada. Por falar em Dornelles esta semana ainda não deu ar da graça. Será que está doente? Ou está se recuperando? Dizem que anda muito cansado, o que aliás transparece, não está aguentando o peso do fardo. Dornelles limitou-se a engatar um "Vambora, Ademário" e só disse, através de nota oficial, que não se pronunciaria, ou seja, disse que não vai dizer nada. E segue o barco totalmente à deriva, sem comando, e o secretário que, segundo o juiz, propôs acordo com o Comando Vermelho continua no cargo.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [1] | |


30/06/2016 10:20
Reprodução do Globo
Reprodução do Globo


Realmente os argumentos de Eduardo Cunha no encontro secreto com Michel Temer na noite de domingo no Palácio do Jaburu foram muito convincentes. O presidente em exercício, Michel Temer decidiu se empenhar pessoalmente para salvar Eduardo Cunha. E costurou mais um acordão com os tucanos, através de Aécio Neves. Pelo acerto o PSDB dará apoio à candidatura de Rogério Rosso (PSD-DF) para a presidência da Câmara. É uma das exigências de Cunha. Em troca o presidente afastado renuncia ao cargo de presidente. Temer quer que o PSDB também apoie o recurso de Cunha na Comissão de Constituição e Justiça que pode mudar a recomendação de cassação aprovada pelo Conselho de Ética. Com isso Cunha não seria cassado em plenário, ficaria com o mandato, só deixaria a presidência, e ainda garantiria um aliado na presidência da Câmara até fevereiro de 2017 quando haverá nova eleição. Nesse caso o PSDB indicaria o presidente da Câmara a ser eleito no próximo ano como prêmio por ajudar a salvar Cunha. Só resta saber se os parlamentares vão concordar com esse acordão fechado por Temer, Cunha e Aécio.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [4] | |


30/06/2016 09:16
Reprodução do Extra
Reprodução do Extra


Amanhã é o último dia de funcionamento dos Restaurantes Populares da Central, Méier e Cidade de Deus. O governo não paga há 14 meses, a dívida com a empresa administradora chega a quase R$ 25 milhões. Mais gente ficará desempregada e milhares de pessoas ficarão sem o almoço a R$ 2. Se bem que há muito tempo a qualidade vem caindo.

Pessoalmente fico muito triste. O Restaurante Popular Betinho, na Central do Brasil foi o pioneiro, inaugurado por mim e Rosinha (era secretária de Ação Social) no dia 13 de dezembro de 2000. Foi um sucesso, ganhou prêmios e foi copiado em vários estados e pelo governo federal. Na minha época e de Rosinha as refeições, acompanhadas por equipe de nutricionistas, tinham sopa de entrada, prato principal com carne ou frango / peixe, feijão, arroz, salada, sobremesa, pãozinho, suco e café ou chá no final. Hoje é feijão aguado, arroz e salsicha ou linguiça, um copo de refresco e mais nada.

Em Campos, a prefeita Rosinha Garotinho assumiu a administração do Restaurante Popular senão também fecharia as portas. Algumas unidades já fecharam e outras devem seguir o mesmo caminho. Numa época de crise, com tanta gente desempregada é uma covardia deixarem fechar os Restaurantes Populares. Mas o governador em exercício, Francisco Dornelles nem quer saber, está preocupado é com o sucesso da Olimpíada. Vambora, Dornelles, faz alguma coisa.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [7] | |


30/06/2016 08:19
Reprodução do G1
Reprodução do G1


Chegou a hora da Gangue dos Guardanapos. A Polícia Federal e o Ministério Público Federal amanheceram na casa de Fernando Cavendish, da Delta, que mora na praia do Leblon, mas ele não estava. Segundo informações Cavendish estaria no exterior. Foi constatado o desvio de R$ 370 milhões de verbas federais. O "laranjal" da Delta tantas vezes denunciado aqui no blog também está na mira da PF e do MPF. Carlinhos Cachoeira também foi preso em Goiânia. Rastreando o dinheiro da Delta e das empresas de fachada será inevitável chegar a Cabral e a Gangue dos Guardanapos. Finalmente chegou a hora de Cavendish, líder da gangue, patrocinador das farras de Cabral e secretários pela Europa, que é considerado foragido.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [7] | |


29/06/2016 17:29
Reprodução do G1
Reprodução do G1


Uma pesquisa revelou que 56% da população tem o desejo de deixar o Rio. Para efeito de comparação em 2011 eram 27% e em 2013 passou para 48%. Pela primeira vez mais da metade dos moradores da Cidade Maravilhosa se pudessem iriam embora. Para 71% dos moradores do Rio a segurança na cidade piorou. Porém o dado mais interessante é que 41% (quase metade) dizem que as UPPs "trouxeram mais efeitos negativos do que positivos". Para essas pessoas a política das UPPs gerou mais violência e mais assaltos. É o triste retrato da realidade carioca.








 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [11] | |


29/06/2016 15:44
Reprodução da Folha de S.Paulo
Reprodução da Folha de S.Paulo


No tempo das vacas gordas Eike Batista queria R$ 750 milhões do Fundo de Investimentos do FGTS (FI-FGTS). Segundo o ex-vice-presidente da Caixa Econômica, Fábio Cleto na sua delação, Cunha entrou no circuito e exigiu propina para a liberação do negócio. O operador do negócio foi o doleiro Lúcio Funaro, que sabe tudo do dinheiro de Cunha. Com tantos negócios de Eike no Rio, nos tempos de bonança, fica uma pergunta no ar: Será que Sérgio Cabral também cobrou 5%?

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [3] | |


29/06/2016 14:27
Governo estadual mentiu e deixou servidores na lista do SERASA
Francisco Dornelles
Francisco Dornelles


O mês termina amanhã e Dornelles se esconde para não responder perguntas dos jornalistas. Quando vai sair a 2ª parcela do salário? E ninguém diz nada. Mas querem ver outra covardia. Como foi noticiado o Estado descontou do pagamento dos servidores as parcelas dos empréstimos consignados, mas não repassou aos bancos, ficou com o dinheiro. Isso vem acontecendo há pelo menos três meses. O secretário de Fazenda, Julio Bueno disse que iria negociar com os bancos para não colocarem os servidores na lista do SERASA, que o Estado assumiria sua dívida. Foi mais uma mentira, nada foi negociado com os bancos e os servidores que pegaram empréstimos estão com o nome sujo no SERASA. Dornelles está massacrando os servidores e aposentados.

Outra questão que Dornelles não fala nada é o atraso no repasse do aluguel social. Lá se vão dois meses que o Estado não paga o aluguel social e não há nem previsão do dinheiro ser liberado. Famílias estão indo morar na rua ou em áreas de risco porque o governo não paga. É outra covardia inominável.

Vambora, Dornelles, fala alguma coisa, faz alguma coisa, ou então pede pra sair. Assim não dá.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [6] | |


29/06/2016 13:18
Manchete do G1
Manchete do G1


Paulo Bernardo deve ser solto nas próximas horas. O ministro do STF, Dias Toffoli considerou que houve constrangimento ilegal na prisão: "Vislumbro, na espécie, flagrante constrangimento ilegal passível de ser reparado mediante a concessão de habeas corpus de ofício".
 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [6] | |


29/06/2016 12:02
Reprodução do Extra
Reprodução do Extra


A bancada do PMDB iria se reunir ontem para decidir cobrar de Dornelles a exoneração do secretário José Mariano Beltrame. Os poucos deputados que fazem oposição ao governo estadual até se animaram. Mas o presidente da ALERJ, Jorge Picciani entrou em campo para defender Beltrame, segundo ele, um secretário "exemplar". Imaginem se não fosse! Para acalmar a bancada do PMDB, Beltrame irá dia 13 de julho à ALERJ conversar com os parlamentares. Mas vai ser difícil conter a rebelião do PMDB.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [1] | |


29/06/2016 11:05
Reprodução do Brasil 247
Reprodução do Brasil 247


Em tempo de crise e contenção de despesas, a Mesa Diretora da Câmara aprovou um "plano de saúde" para familiares de ex-deputados. O detalhe é que passaram por cima do presidente em exercício, Waldir Maranhão (PP-MA), que na prática não manda nada. A partir de agora cônjuges, pais e filhos de ex-parlamentares também têm direito a atendimento de saúde bancado pela Câmara de Deputados. É surreal o que está acontecendo na Câmara.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [1] | |


29/06/2016 09:56
Secretário de Administração Penitenciária, coronel Erir Ribeiro; abaixo reprodução de O Dia
Secretário de Administração Penitenciária, coronel Erir Ribeiro; abaixo reprodução de O Dia


Realmente eu tenho razão quando digo que o time de Pezão - Dornelles é muito fraco. Vejam vocês o secretário estadual de Administração Penitenciária, o coronel PM Erir Ribeiro propôs ao juiz do Vara de Execuções Penais, Eduardo Oberg negociar um acordo com o Comando Vermelho. Onde nós estamos? Esse secretário não tem condições de permanecer no cargo. O Estado não senta para negociar com os servidores, mas quer negociar com o Comando Vermelho. O juiz Eduardo Oberg anunciou que vai pedir ao Ministério Público Estadual a abertura de inquérito por improbidade administrativa contra o coronel Erir Ribeiro. Diante dessa proposta indecorosa de acordo com o Comando Vermelho eu é que tenho vontade de dizer: "Vambora, Ademário".

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [4] | |


29/06/2016 09:15
Reprodução do Globo
Reprodução do Globo


Ninguém sabe ao certo o que Eduardo Cunha disse a Michel Temer no encontro secreto (agora revelado) de domingo à noite, no Palácio do Jaburu. Muito menos o que Temer respondeu. Mas da conversa resultou uma iniciativa do Palácio do Planalto para garantir a eleição de Rogério Rosso (PSD-DF) para a presidência da Câmara dos Deputados. Segundo parlamentares próximos do Palácio do Planalto, Cunha aceita renunciar à presidência da Câmara se o seu aliado, Rogério Rosso for eleito para o seu lugar. Com isso Temer, que disse que não envolveria diretamente na disputa pela presidência da Câmara , passa a trabalhar para atender o desejo de Cunha. Se o plano vai dar certo aí é outra história. Mas está claro mais um acordão de bastidores para beneficiar Cunha, que certamente apresentou argumentos nada republicanos, mas muito convincentes na conversa com Temer.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [6] | |


28/06/2016 18:16
Reprodução do Globo online
Reprodução do Globo online


Entendo o drama do COI. Já falei aqui no blog da situação inusitada que é uma Olimpíada ser disputada simultaneamente ao desfecho de um processo de impeachment da presidente. É claro que o ambiente estará contaminado pelo confronto pró e contra impeachment. Mas é muita pretensão do COI, e hipocrisia do Comitê Organizador Local, querer interferir no calendário do impeachment. O COI quer que o impeachment ou seja antecipado ou adiado para não coincidir com as competições. Nem se pode apressar o impeachment, como os senadores entenderam apesar da tentativa de suprimir prazo da defesa, como atrasar esse processo traumático para o país não é bom para ninguém, só para o COI, é claro. Agora não adianta chorar, nem o COI recorrer a Michel Temer, como fez.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [5] | |


28/06/2016 17:05
Pesquisa Ipsos
Pesquisa Ipsos


Aqueles que acompanham a política essa versão de que Temer recebeu Cunha no Palácio do Jaburu, na calada da noite de domingo, sem constar da agenda oficial não acreditam que os dois se reuniram para "discutir o momento político", com dois políticos preocupados com o rumo do país. Muito pelo contrário, cheira a conversa nada republicana. Aliás, o que levaria Temer a aceitar receber Cunha, um político reprovado por 79% dos brasileiros? E só não é mais rejeitado porque 17% não têm opinião formada, são aqueles que não se ligam na política. Além disso não é mais presidente da Câmara, está com mandato suspenso, na iminência de ter a prisão decretada. Não pegou bem para Temer, e reforça a imagem de fraqueza diante das ameaças de Eduardo Cunha.

 |   Compartilhar no Twitter  |    Comente [6] | |


PrimeiroAnterior1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 ProximoUltimo

Facebook


Twitter


Vídeos

Busca
Histórico
Links
Todos os Direitos Reservado
Fotos Anthony Garotinho