Visitantes online: 1421
logo topo

quarta-feira, 26 de abril de 2017

25/04/2017

18:52

Rio de Janeiro do baixo astral

Manchete do Globo
Manchete do Globo

Artistas e personalidades agora estão pessimistas diante da realidade do Estado do Rio de Janeiro. É natural. Vivemos num estado em que a corrupção se transformou numa epidemia que contaminou os mais diversos setores e poderes, até os mais impensáveis. As finanças estão devastadas depois do saque aos cofres estaduais. Os serviços públicos do Governo do Estado não funcionam por falta de dinheiro. Os servidores não recebem seus salários. E como se tudo isso não bastasse a explosão da violência apavora as pessoas que têm medo até de sair de casa. São tempos muito difíceis, os piores dias da história do nosso estado. E até a Prefeitura do Rio começa a sentir os efeitos da gestão irresponsável de Eduardo Paes, que, seguindo a cartilha de Cabral, como fez Pezão, também assaltou os cofres municipais. Esse é o resultado do domínio do PMDB na política do Rio de Janeiro, obtido na base da propina, das negociatas, da compra de políticos e partidos.

Houve um tempo em que os artistas e personalidades que hoje demonstram sua indignação e confessam seu pessimismo, batiam palmas para os governantes, Cabral, Pezão e Paes. Acreditavam na "pacificação", defendiam com unhas e dentes a Copa e as Olimpíadas, porque estavam certos que o legado seria grandioso. Não foi por falta de aviso. Passei quase 10 anos "pregando no deserto", denunciando a roubalheira, mas ninguém me dava ouvidos, nem a mídia. Agora não adianta chorar em cima do leite derramado. O estrago já foi feito. Só resta tentar buscar soluções para tirar o nosso estado da sua pior crise, mas não se iludam, isso ainda vai demorar.

25/04/2017

16:03

Semana decisiva na Justiça para Cabral e Adriana Ancelmo

Amanhã o Tribunal Regional Federal da 2ª Região julga recurso do MPF que pede o retorno de Adriana Ancelmo a Bangu 8.

Na quinta-feira Sérgio Cabral será levado para Curitiba, onde prestará depoimento ao juiz Sérgio Moro no processo que responde na Justiça Federal do Paraná. Ele responde mais seis processos na Justiça Federal.

E na próxima semana deverá ser julgado no Superior Tribunal de Justiça o pedido das defesas de Cabral, Adriana e outros integrantes da quadrilha para que os processos saiam das mãos do juiz Marcelo Bretas e seja sorteada uma nova vara da Justiça Federal do Rio.

25/04/2017

14:41

A propina de Geraldo Alckmin

Reprodução da Veja
Reprodução da Veja

Aécio e Serra são carta fora do baralho eleitoral, afinal apareceram contas no exterior onde esconderam dinheiro de propinas. Mas Alckmin, embora citado nas delações da Odebrecht, ainda havia dúvida - para alguns - se sobreviveria, ainda que chamuscado. Mas com a confirmação de propina em obras, Alckmin, o "Santo", nas planilhas da Odebrecht, é outro que pode esquecer a disputa presidencial de 2018.

O prefeito de São Paulo, João Doria, apesar de suas juras de amor a Alckmin e de garantir que não pensa na Presidência da República, deve estar rindo à toa.

25/04/2017

13:12

Pezão não reza na cartilha de Temer

Reprodução do UOL
Reprodução do UOL

O presidente Michel Temer anunciou que ministro que for denunciado será afastado, só no caso de virar réu é que será demitido. Pois bem, aqui no Rio, Pezão continua ignorando qualquer princípio ético, desafiando a tudo e a todos. O presidente da EMOP (Empresa de Obras Públicas do Estado), Ícaro Moreno Júnior foi denunciado e virou réu na Lava Jato por fraude em licitações de obras. Mas Pezão não está nem aí. Decidiu mantê-lo como presidente da EMOP. Nos corredores do Palácio Guanabara uns dizem que é por medo dele delatar o governador, outros dizem que é para continuar o esquema de desvio de dinheiro nas obras. É vergonhoso!

25/04/2017

11:55

Encontro Marcado com Garotinho (Terça - 25 de abril)

25/04/2017

10:40

Tempo difícil

Quando iniciei minha militância política aos 16 anos, portanto há 41 anos, nunca imaginei um tempo assim: políticos e população corrompidos e alienados.

Um culpa o outro.

A população que chama com razão a classe política de corrupta, vende o voto ou vota por interesse pessoal e não nas posições políticas e projetos para o povo.

Numa sociedade que trocou o conhecimento pela informação, a maioria das pessoas acredita em qualquer bobagem que lê, ouve ou vê, e boa parte dos cidadãos tornou-se incapaz de pensar em seu destino coletivo.

O tempo do salve-se quem puder!

Às vezes fico pensando se valeu a pena entregar minha juventude inteira ou meu tempo que poderia ser dedicado como marido ou pai para ver o Brasil assim, dominado por canalhas, oportunistas, enganadores, gente que ama o dinheiro e faz dele o Deus da sua vida.

Talvez seja assim mesmo...

O que vai ficar no coração quando passar a tempestade é o bem esquecido, feito a quem nem se lembra mais.

A preocupação em tirar as crianças do trabalho infantil em Campos, que inspirou o PETI (Programa de Erradicação do Trabalho Infantil), ou a coragem de erguer um teatro como o Trianon e ser chamado de louco, ou a determinação para salvar vidas abrindo o maior hospital de emergência do interior do estado, o Ferreira Machado.

As crianças que passaram pelas centenas de creches que construí já estão adultas, nem sabem como foi difícil aquele tempo.

Tantos sonhos que transformamos em realidade.

Os restaurantes populares, o cheque cidadão, a preocupação com nossos irmãos sem comida na mesa, sinceramente não sei se tanta luta valeu a pena.

Não há uma única cidade desse estado que não tenha feito uma ação. Uma escola, uma estrada, uma ponte ou uma delegacia legal, um conjunto de casas, um viaduto, ou um jovem pela paz que tem uma vida de superação para contar.

Tempos difíceis hoje, onde a desinformação leva o certo a parecer errado e a falta de memória faz o povo desconhecer a sua história.

Uma coisa eu sei: sonhos não envelhecem.

Continuo com o mesmo idealismo e amor ao próximo, como há 41 anos.

Minha surpresa é como chegamos a um tempo de tanta idiotice, alienação,corrupção, falta de respeito e nenhum compromisso com a verdade.

Interesses, só interesses e nada mais.

Tempo de repensar a vida.


25/04/2017

08:58

Fala Garotinho - 25 de abril de 2017

25/04/2017

07:40

Palocci pode fazer a "delação do fim do mundo"

Antonio Palocci e Carlos Zarattini; abaixo manchete da Isto É
Antonio Palocci e Carlos Zarattini; abaixo manchete da Isto É

Como disse ontem no Encontro Marcado com Garotinho, a "delação do fim do mundo" não é, como tem sido falado, a da Odebrecht. Será a do ex-ministro Antonio Palocci, atualmente preso em Curitiba. O líder do PT na Câmara, deputado Carlos Zarattini (SP) definiu a situção: “Nós não sabemos exatamente o que o Palocci tem a dizer, mas a gente tem certeza que ele tem muito para falar, inclusive sobre os grandes grupos econômicos brasileiros, o capital financeiro, os grandes bancos e as grandes redes de comunicação”. Palocci foi ministro da Fazenda por três anos no governo Lula, depois foi ministro da Casa Civil de Dilma. Se ele falar pesos pesados da economia nacional e donos de empresas de comunicação entrarão no furacão da Lava Jato. A questão é saber se o MPF vai querer mexer nessa "casa de marimbondos" ou vai forçar a barra para Palocci comprometer Lula ainda mais.

24/04/2017

19:21

A esperteza de Temer

Reprodução do Globo
Reprodução do Globo

O presidente Michel Temer deve achar que o presidente do governo espanhol, Mariano Rajoy não recebe informes diplomáticos da sua embaixada no Brasil. Alguém devia avisar o nosso presidente, que desde o século XIII, quando começou a diplomacia internacional entre reinos, os embaixadores informam aos seus reis e príncipes a realidade do país onde cumprem sua missão diplomática.

Comparar a resistência que Rajoy enfrentou na implementação de reformas com a situação do nosso governo chega a ser ridículo. O presidente do governo espanhol não deve ter gostado nem um pouco da comparação, afinal ele compôs um governo com legitimidade, bem diferente do caso brasileiro, onde o presidente só não é investigado pela acusação de ter cobrado propina de U$ 40 milhões da Odebrecht, porque a Constituição lhe dá "imunidade temporária" enquanto estiver no cargo. A única comparação que pode ser feita entre os dois governos está nas crises econômicas gravíssimas, que Mariano Rajoy está conseguindo superar, mas o mesmo não se aplica ao governo Temer.

24/04/2017

18:05

Pezão acabou com órgão que fiscalizava fraudes no Bilhete Único Intermunicipal

Reprodução de O Dia online
Reprodução de O Dia online

Na calada da noite Pezão acabou com o órgão da Secretaria de Transportes, que fiscalizava - pelo menos na teoria - as fraudes com o Bilhete Único Intermunicipal. Os donos das empresas de ônibus devem ter soltado fogos. Não é à toa que três delações apontaram que Pezão recebeu propinas da Fetranspor.

24/04/2017

16:52

Beltrame: O caçador está virando caça

Reprodução do Globo
Reprodução do Globo

Esse caso citado, do aluguel das viaturas da PM, foi denunciado em primeira mão por mim aqui no blog. Aliás, Beltrame já é réu em processo por improbidade administrativa na 7ª Vara de Fazenda Pública do Rio. Só que o processo está parado há um ano e meio. Será que desta vez vão em cima de Beltrame? O "xerife" que enganou quase todo mundo com a farsa da pacificação saiu do governo Pezão pela porta dos fundos, mas corre o risco de entrar pela mesma porta por onde Cabral passou ao chegar a Bangu 8. Para quem não lembra, eu denunciei - e tudo foi comprovado - que Beltrame pagava pelo aluguel de cada viatura ( por ano) o mesmo que custariam três veículos novos do mesmo modelo. Acostumado a caçar bandidos pés-de-chinelo, sim, porque os grandes roubavam na cara dura, sem que ele visse alguma coisa, Beltrame parece que finalmente está sendo caçado pela força-tarefa da Lava Jato no Rio.

24/04/2017

15:06

Adiada a Batalha de Curitiba

Reprodução da Folha de S.Paulo
Reprodução da Folha de S.Paulo

Segundo a Folha de S.Paulo, o juiz Sérgio Moro decidiu adiar o depoimento de Lula, seria no próximo dia 3, mas foi adiado para dia 10. O argumento oficial é que dia 1º é feriado, o que dificultaria montar a logística da Polícia Federal para proteger o prédio da Justiça Federal do Paraná, além das ruas adjacentes. É que o PT pretende colocar 30 mil pessoas para apoiar Lula em Curitiba, além de levar todos os parlamentares do partido.

Mas entre petistas existe um grande temor de que o adiamento seja porque a prisão de Lula pode ser decretada a qualquer momento.

Moro foi aconselhado a ouvir Lula por videoconferência, mas não aceitou, e quer a presença do ex-presidente em Curitiba. Por todos esses ingredientes é que estou chamando de Batalha de Curitiba.

24/04/2017

13:28

Os números da roubalheira da quadrilha de Cabral

Reprodução do blog de Lauro Jardim, do Globo
Reprodução do blog de Lauro Jardim, do Globo

Já foram repatriados R$ 270 milhões que Sérgio Cabral e seus operadores tinham em contas no exterior, que diga-se de passagem, é uma quantia irrisória perto do que esconderam, ainda falta encontrar algumas centenas de milhões. Também vão ser devolvidos R$ 150 milhões do esquema de Sérgio Côrtes. E segundo o juiz Marcelo Bretas, entre os bens apreendidos com a quadrilha de Cabral, entre mansões, apartamentos, aeronaves, embarcações, carros de luxo, joias, diamantes, barras de ouro, chegou-se a mais R$ 1 bilhão. Ou seja, já foi achado o equivalente a quase R$ 1,5 bilhão. Mas podem estar certos que ao final das investigações, se tudo for apurado, o somatório do assalto praticado pela quadrilha do ex-governador e seus tentáculos atingirá US$ 3 bilhões, mas claro, que uma parte foi torrada pela vida de milionário que essa gangue levava, e alguns ainda continuam usufruindo.

Aliás, uma coincidência em cima da comparação que é feita nos bastidores do STF entre Cabral e o narcotraficnate colombiano Pablo Escobar, morto pela polícia em 1993. Escobar construiu um presídio cheio de luxos para si próprio, era chamado de La Catedral. Aqui no Rio, Pezão está construindo um presídio vip para seu ex-chefe, ou, como dizem as más línguas, já pensando no próprio futuro.

24/04/2017

11:52

Encontro Marcado - 24 de abril de 2017

24/04/2017

10:35

Garotinho: "Há mais de um ano e meio venho denunciando a redução do policiamento"

Reprodução de O Dia
Reprodução de O Dia

Desde o final de 2015, os leitores do blog são testemunhas, já fiz diversas postagens denunciando a redução do policiamento ostensivo no Rio de Janeiro. E para minha surpresa a grande mídia não deu a mínima para o problema. Avisei que os batalhões não tinham mais combustível, que as viaturas estavam saindo com meio tanque. No início do ano passado (2016) denunciei que o número de policiais militares a pé havia sofrido uma grande redução por falta de pagamento do RAS (Regime Adicional de Serviço).

Mas neste domingo, finalmente, um grande jornal, O Dia, noticiou a situação dramática com menos 500 policiais militares por dia no policiamento ostensivo. É por isso que os bandidos estão cada vez mais ousados, sabem que a probabilidade de darem de cara com uma viatura da polícia é cada vez menor.

E qual é a solução?

Ora, é elementar. Hoje há 9.500 soldados lotados nas 38 UPPs. De acordo com relatório da PM, mais de 90% das incursões policiais nas comunidades com UPP não resultam em apreensão de drogas, armas, ou na prisão de marginais. Na prática as UPPs não servem mais para nada. Os policiais estão jogados às feras, sem armamento, munição e coletes à prova de balas em condições. Vivem acuados porque não têm como enfrentar o tráfico. Então a saída é colocar esses policiais no policiamento de rua. Mantê-los nas UPPs é apenas para dizer que a "pacificação" não acabou, o que na prática todo mundo sabe que é a dura realidade. A "pacificação" não passou de farsa, marketing eleitoral para reeleger Cabral e eleger Pezão. Enganaram todo mundo. Está na hora de alguém chegar para Pezão e mostrar-lhe que existe uma guerra urbana no estado e que os 9.500 policiais que estão nas UPPs podem ser mais úteis no asfalto.

24/04/2017

08:35

Fala Garotinho - 24 de abril de 2017



PrimeiroAnterior1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 ProximoUltimo