Visitantes online: 1853
logo topo

sexta-feira, 24 de março de 2017

20/03/2017

16:01

Pezão foge de cerimônia de devolução do dinheiro roubado por Cabral

O governador Pezão não vai estar presente à cerimônia que acontecerá amanhã no Tribunal Regional Federal do Rio de Janeiro, às 15 horas, quando serão devolvidos ao Estado do Rio R$ 250 milhões roubados pela quadrilha de Sérgio Cabral. O Procurador Geral da República, Rodrigo Janot estará presente, mas Pezão inventou uma desculpa, disse que precisa ir a Brasília negociar a ajuda fiscal e vai passar longe da cerimônia. Quem o representará será o Procurador Geral do Estado, Leonardo Espíndola.

Enquanto isso nada de Pezão divulgar o calendário do pagamento de fevereiro para mais da metade dos servidores ativos, inativos e aposentados. Já estamos no dia 20 de março e até agora só o pessoal da Educação e da Segurança Pública recebeu o salário de fevereiro. Os aposentados e pensionistas, que o governador sempre deixa por último no calendário de pagamento, desta vez vão ser beneficiados pela decisão do juiz Marcelo Bretas, que direcionou o dinheiro que será devolvido para o pagamento do 13º salário de aposentados e pensionistas que ganham até R$ 3.200. A situação do funcionalismo estadual é cada vez mais desesperadora.

20/03/2017

14:52

Lula dá um banho em Temer na Transposição do São Francisco

Temer e Lula no Eixo Leste da Transposição do São Francisco, na Paraíba
Temer e Lula no Eixo Leste da Transposição do São Francisco, na Paraíba

Lula foi inteligente. Há 10 dias, o presidente Michel Temer foi inaugurar as obras do Eixo Leste da Transposição do São Francisco, na Paraíba. Foi recebido por um protesto e, mesmo com a máquina do governo, não conseguiu juntar o povo para aplaudi-lo. Como podem ver abaixo pelas caras no palanque, a inauguração não saiu como esperado. Temer tentou se apropriar da paternidade da obra, mas diante das reações negativas passou a dizer que o pai da obra é o povo.

É inegável, não vamos ser injustos, que Lula é que levou adiante as obras de transposição, e Dilma deu prosseguimento. Temer pegou tudo quase pronto (o trecho que foi inaugurado, porque o Eixo Norte só ficará pronto em 2018). Por isso Lula carregou Dilma para Monteiro, cidade da Paraíba, a mesma onde Temer fez a inauguração, e como podem perceber, foi recebido por um número expressivo de populares. Lula deu um banho em Temer, atacou o presidente, fez o discurso de pré-candidato, e, partidarismos à parte, mostrou a força que tem no Nordeste, justamente a região onde a reprovação a Temer é maior.

Lula e Dilma ontem em Monteiro (PB) recebidos por multidão: Temer longe do povo e enfrentando protesto no mesmo local na semana passada
Lula e Dilma ontem em Monteiro (PB) recebidos por multidão: Temer longe do povo e enfrentando protesto no mesmo local há 10 dias


20/03/2017

13:29

Adriana Ancelmo ainda não sabe se vai para casa

O juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal do Rio de Janeiro, concedeu a Adriana Ancelmo o direito de prisão domiciliar para poder cuidar dos filhos de 11 e 14 anos. Alegou que seguiu as Regras de Bangkok (acordo da ONU), que recomendam que mulheres infratoras não sejam separadas dos filhos. O problema é que as Regras de Bangkok não serviram até hoje para beneficiar outras mães presas.

O MPF recorreu ainda na sexta-feira de decisão do juiz Marcelo Bretas. Hoje caberá ao desembargador Abel Gomes, da Tribunal Regional Federal decidir sobre o recurso do Ministério Público Federal. Se ele acatar o recurso, Adriana Ancelmo terá que permanecer em Bangu. Adriana está desesperada porque está previsto para o final da próxima semana a transferência de Cabral e sua quadrilha para o novo presídio vip de Benfica, reformado especialmente para ele ter mais conforto. Com isso Adriana pode ficar sozinha em Bangu, sem ter mais acesso a Cabral quase todos os dias, regalia que lhe é facultada, à margem da lei, pela Secretaria Estadual de Administração Penitenciária.

Nas redes sociais a revolta e as ironias estão a todo o vapor. A decisão do desembargador do TRF sai agora à tarde.

20/03/2017

11:55

Encontro Marcado com Garotinho (Segunda - 20/03)

20/03/2017

10:48

Piada do PMDB

Hoje vão ao ar inserções do PMDB no rádio e na televisão. Pois, pasmem, mas o slogan que será utilizado diz: "O Brasil de Temer - o presidente certo, na hora certa". Só mesmo para rir. Pelo que estamos vendo está mais para "o presidente errado, na hora errada". Aliás, é o que a maioria acha, segundo têm mostrado as últimas pesquisas. Por falar nisso entre hoje e amanhã deve ser divulgada nova pesquisa do IBOPE sobre a avaliação de Temer. O Palácio do Planalto tinha esperanças até quinta-feira de que a liberação do FGTS tivesse melhorado a imagem do presidente. Mas essa história da carne podre com propinas para o PMDB não ajudou em nada, pelo contrário. A pesquisa terminou as entrevistas ontem, ou seja, já pegou o efeito da Operação Carne Fraca.

20/03/2017

08:55

Fala Garotinho - 20 de março de 2017

20/03/2017

08:05

A goela larga de Cabral

Reprodução do Radar online, da Veja
Reprodução do Radar online, da Veja

É um número impressionante. Se apenas em 2014 a Odebrecht deu R$ 80 milhões para Cabral e seus aliados, podem imaginar o somatório das propinas pagas de 2007 a 2015. Na lista da Odebrecht, Cabral era chamado de Proximus. Mas é na contabilidade da Andrade Gutierrez que o ex-governador, preso em Bangu 8, era melhor definido. Seu apelido era Guloso. Nada mais apropriado para a goela larga de Cabral.

19/03/2017

15:47

Garotinho responde perguntas dos seguidores do Facebook



19/03/2017

11:51

Fala, Braguinha!

Reprodução do blog de Lauro Jardim, do Globo
Reprodução do blog de Lauro Jardim, do Globo

Vocês sabem que há mais de dois meses revelei aqui que Hudson Braga, o Braguinha tinha decidido fazer delação premiada. Essa nota confirma que a negociação com o MPF segue em bom termo. Braguinha vai explodir Pezão. Os leitores do blog sabem que desde o final do primeiro mandato de Cabral que eu digo que Hudson Braga é o "homem da mala" de Pezão. Toda a imprensa se refere a Braguinha como secretário de Obras de Cabral, que de fato foi. Mas esquecem de dizer que no primeiro mandato de Cabral quem era secretário de Obras era Pezão, tendo Braguinha como seu subsecretário. Braguinha sabe tudo sobre o dinheiro de Pezão. Está para ele como o doleiro Lúcio Funaro está para Eduardo Cunha, ambos conhecem o caminho das propinas, da origem no Brasil aos paraísos fiscais de destino, com as devidas escalas por onde o dinheiro passou.

E vejam como as coisas se entrelaçam. A nota do Globo cita uma negociata milionária de Pezão na instalação de uma fábrica na sua cidade natal, Piraí, que pertence ao grupo JBS (leia-se Friboi). Ou seja, Pezão fez negócios com empresários da "Carne Fraca". Diga-se de passagem, a carne fraca de Pezão foi por propinas gordas.

E um aviso aos navegantes: Braguinha não está só entregando Pezão.

19/03/2017

09:57

Um julgamento que pode prejudicar a cidade do Rio

Crivella anda tenso com a situação

Prefeito Marcelo Crivella tomando posse na Câmara dos Vereadores
Prefeito Marcelo Crivella tomando posse na Câmara dos Vereadores

Os leitores do nosso blog sabem que praticamente todas as denúncias feitas por nós nos últimos anos tornaram-se realidade. Vejam o caso de Cabral e sua gangue que assaltou os cofres públicos; Ricardo Teixeira e a máfia da CBF que enriqueceu às custas do futebol brasileiro; as contas da família Paes no Panamá; o escândalo dos precatórios e das isenções fiscais; as obras do Maracanã e do metrô entre outras.

Estamos terminando uma profunda investigação jornalística sobre o legado olímpico de Eduardo Paes. É de arrepiar. Sinceramente nem eu, que já desconfiava da safadeza, podia imaginar que a coisa chegasse a cifras tão altas e envolvesse personagens tão ilustres. Quando tudo vier à tona espero que não demorem 10 anos para punir os responsáveis, como fizeram com o governo Cabral.

No meio das investigações jornalísticas esbarrei num caso no mínimo curioso, e, é claro, ele está acontecendo na Barra da Tijuca, que é um dos focos do nosso trabalho. Esse caso não tem nada a ver com a Olimpíada, repito, encontrei no meio do caminho, mas ele é gravíssimo, porque envolve personagens que mais à frente aparecerão no escândalo olímpico. Vamos ao fato em questão.

Há décadas a Prefeitura do Rio desapropriou uma área na Barra da Tijuca pertencente ao grupo Carvalho Hosken para a construção de um bosque. Mais tarde a área acabou sendo utilizada para a construção do Pólo de Cinema e Vídeo do Rio. Naquela época da desapropriação foi feito laudo de avaliação e a empresa recebeu o que de fato deveria. Anos depois a Carvalho Hosken ingressou em primeira instância pedindo reavaliação do valor da indenização paga, porque, segundo o seu proprietário, houve desvio de finalidade, o que era para ser um bosque virou Pólo de Cinema e Vídeo. Perdeu na primeira e na segunda instâncias e então recorrereu ao STJ. O argumento de desvio de finalidade é absurdo, já que o que está em questão é o valor da área que foi pago na época, conforme apontava o laudo. O que a prefeitura iria fazer com o terreno é problema dela.

Pois bem, tudo caminhava para a confirmação da decisão de primeira e segunda instâncias. O relator do caso, o ministro Benedito Gonçalves já havia inclusive proferido seu voto. Eis que um fato pouco usual ocorre. O ministro pede vista do seu próprio voto e suspende o julgamento. A Procuradoria do município está em polvorosa. Se a decisão for a favor do empresário contra a prefeitura poderá causar um rombo de mais de meio bilhão de reais para um município que já está com contas debilitadas devido, principalmente, ao “legado olímpico” da alma gêmea de Cabral, Eduardo Paes.

Me disseram que o prefeito Marcelo Crivella, que anda pelos corredores da prefeitura nervoso com o desfecho desse caso, e com as contas que Paes deixou para pagar. O ministro Benedito Gonçalves é carioca, conhece a Barra, sabe das dificuldades que o Rio vem enfrentando, tem sofrido nos últimos anos muitas injustiças, e certamente não fará uma injustiça dessa contra a cidade que ele tanto ama, o Rio de Janeiro.

A Barra, ao longo dos anos, tem sido cenário de vários escândalos no setor imobiliário devido à sua valorização, que o digam, a Cyrella, a Carvalho Hosken e outras, e o ministro Benedito, como bom carioca, conhecedor de leis, sabe disso, e além de fazer justiça vai julgar com o espírito carioca que não aceita que poderosos se aproveitem do dinheiro público.

18/03/2017

11:01

Prisão domiciliar de Adriana Ancelmo deixa em alerta poderosos do Rio de Janeiro

Reprodução do UOL
Reprodução do UOL

O juiz Marcelo Bretas já havia negado pedido para Adriana Ancelmo cumprir prisão domiciliar. Nas redes sociais a gritaria é geral dizendo que está saindo mais uma pizza do forno. Mas quem conhece como as coisas funcionam sabe que a decisão indica que Sérgio Cabral fechou acordo de delação premiada. O mundo político do Rio de Janeiro e outros poderosos estão em polvorosa, a começar por Jorge Picciani.

17/03/2017

17:50

Encontro Marcado com Garotinho - Especial (Sexta - 17/03)

17/03/2017

17:04

Recordar é viver: Os anos dourados de Cabral

Cabral, Adriana Ancelmo, Wilson Carlos, George Sadala, entre outros, na farra do Hotel Ritz, em Paris
Cabral, Adriana Ancelmo, Wilson Carlos, George Sadala, entre outros, na farra do Hotel Ritz, em Paris

Sérgio Cabral está completando quatro meses preso em Bangu 8, junto com alguns integrantes de sua quadrilha, enquanto outros são investigados. Há seis anos, no entanto, tudo era festa. Cabral tinha blindagem total na mídia, podia fazer o que quisesse, inclusive farras com a Gangue dos Guardanapos, liderada por Fernando Cavendish, da Delta, em Paris. Cabral, Adriana Ancelmo e seus amigos cantavam, dançavam, bebiam champanhe e vinhos caríssimos, comiam nos melhores restaurantes da Europa e dos Estados Unidos, torravam nosso dinheiro em joias e roupas de grife. Eram os anos dourados, que não voltam mais.

17/03/2017

15:24

Pezão segue desmoronando

A juíza Luciana Losada, da 8ª Vara de Fazenda Pública do TJ-RJ, deu 15 dias para Pezão se defender na ação que pede o seu afastamento por descumprimento do mínimo constitucional de gastos com a saúde.

O Ministério Público Eleitoral pediu que seja negado o recurso do governador na cassação aplicada pelo TRE.

Pezão, que já era investigado na Lava Jato, também foi citado na delação da Odebrecht, e pelo que se comenta, não é apenas por doação eleitoral, mas sim pelo pagamento de propina. Além disso, Hudson Braga, o Braguinha, que era o sub de Pezão, segue negociando sua delação premiada.

Para completar, o ministro do STF, Luiz Fux não aceitou os argumentos do governador para autorizar logo o empréstimo de R$ 3,5 bilhões, antes mesmo do Congresso e da ALERJ aprovarem as medidas necessárias. Fux anunciou que a nova audiência para tratar do caso acontecerá só na primeira quinzena de abril.

É uma sucessão de más notícias.

Aliás, nos corredores do Palácio Guanabara, ontem se fazia gozação em cima da nota publicada no Globo, reproduzida abaixo.

Nota da coluna de Ancelmo Gois, do Globo
Nota da coluna de Ancelmo Gois, do Globo


Servidores diziam que o papel higiênico acabou, mas não foi por causa da crise ou porque o dinheiro acabou. Segundo se falava à boca pequena, o papel acabou porque Pezão só faz m...

17/03/2017

14:00

Uma legião de milhões de arrependidos

Reprodução do Brasil 247
Reprodução do Brasil 247

O site Brasil 247 repercutiu a mais contundente entrevista concedida por Dilma desde que sofreu impeachment. Dilma chama Temer e seus principais ministros de ladrões, e diz que eles estão assaltando o país. Bem, se analisarmos friamente, o que Dilma diz de Temer e do PMDB é apenas a repetição do que eles diziam dela e de seu governo. É um jogo político, mas não é esse ponto que pretendo abordar.

Quero chamar a atenção que a cada dia aumenta o número de brasileiros, que foram às ruas pedir a cabeça de Dilma, mas hoje se dizem arrependidos. Não que tenham mudado de ideia em relação a ela e ao governo do PT. Mas hoje estão convencidos de que se trocou seis por meia-dúzia. E não estão errados.

17/03/2017

12:33

Eis que o PMDB aparece no esquema da carne estragada

Reproduções do Globo
Reproduções do Globo

Inacreditável esse esquema envolvendo os maiores frigoríficos do país com fiscais do Ministério da Agricultura para vender carne estragada como se fosse boa, ou como diz o slogan de uma das marcas mais famosas: "carne de confiança". Mas mais inacreditável é que, segundo a Polícia Federal, no final PMDB e PP dividiam uma parte das propinas que garantiam que a carne estragada chegasse aos açougues e supermercados, e daí para a mesa das nossas casas. O que mais nós ainda vamos ver?

PrimeiroAnterior1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 ProximoUltimo