Reprodução da revista Veja
Reprodução da revista Veja


Gravíssima a denúncia que está na edição da revista Veja, que chegou às bancas neste sábado. Segundo a matéria Boninho foi avisado que o que estava se passando debaixo do edredom fugia à normalidade, mas assim mesmo preferiu pensar nos índices de audiência e ordenou que a cena não fosse interrompida.

Precisa ser intimado a prestar depoimento e acho que a Comissão de Direitos Humanos, da Câmara dos Deputados, cuja presidente, a deputada Manuela D’Ávila (PC do B – RS) já enviou ofício à TV Globo pedindo esclarecimentos, deve convocá-lo assim que acabar o recesso parlamentar.

Beltrame determinou “foro privilegiado” para não atrapalhar Big Brother

É inconcebível que seja dado aos envolvidos nesse caso, um “foro privilegiado” que nenhum cidadão tem. Por que os depoimentos dos dois participantes foram tomados dentro do PROJAC e não na delegacia como estabelece a lei? Segundo me contaram a ordem foi de Beltrame, que recebeu um telefonema do Palácio Guanabara. A TV Globo não queria que os participantes saíssem do isolamento da casa do BBB, alegando que isso prejudicaria o programa. Aliás, o delegado da 32ª DP, Antônio Ricardo precisa esclarecer se o depoimento dos envolvidos no PROJAC foi tomado com ou sem a presença de pessoas da TV Globo, o que evidentemente faz grande diferença. Até celebridades são obrigadas a comparecer a uma delegacia quando se envolvem em algum episódio policial, vide o caso recente do jogador Adriano. Por que esse privilégio para a Globo?

Comentários