Reprodução da capa do Globo
Reprodução da capa do Globo


Isso é inconcebível, inimaginável, ultrapassa todos os limites. Nunca se viu nada igual. Com R$ 79 milhões enviados pelo governo federal, a secretaria estadual de Obras, sob o comando do vice-governador Pezão, o popular Mão Grande só fez meia pista de uma ponte, em Bom Jardim. As outras 74 pontes necessárias nem começaram a ser construídas. Mas o mais grave é que o Mão Grande atribui à natureza o atraso. Diz que a culpa é das enxurradas. Ora, enxurrada que levou o dinheiro público. É uma roubalheira jamais vista. É preciso dar um basta nisso tudo. Cabral e o Mão Grande precisam sentar no banco dos réus de um tribunal e responder por esse crime contra a população da Região Serrana. Ou então, institucionalize-se de uma vez por todas no Estado do Rio de Janeiro, que a corrupção é uma política de Estado. Em um ano nenhuma casa foi construída e foi construída meia ponte. Chega de roubalheira!

Comentários