Foi aprovado na Câmara o PL1.826, que incorporou propostas de Clarissa Garotinho. O projeto prevê o pagamento de uma indenização no valor de R$ 50 mil ao profissional de saúde incapacitado permanentemente pela Covid-19. Em caso de óbito, o mesmo valor é direcionado ao cônjuge e dependentes. O PL, que também já foi aprovado no Senado, agora segue para sanção.
“A aprovação desse projeto é muito importante, porque não basta a sociedade dizer que é muito grata aos profissionais de saúde pelo trabalho incansável e de risco que eles estão tendo durante a pandemia, não basta ir para a sacada e aplaudi-los. Precisávamos criar uma lei que desse a eles garantia de que seus familiares estariam resguardados no caso de algo pior acontecer em função do trabalho de assistência aos pacientes contaminados", disse a deputada federal Clarissa Garotinho (PROS/RJ), coautora de um projeto da mesma natureza que foi apensado ao PL 1.826.

Clique aqui para ler a matéria do jornal O Dia

Comentários