Manchete e texto do G1
Manchete e texto do G1
Pelo jeito será o 15º processo de Sérgio Cabral na Lava Jato. Mas a informação que mais me chamou a atenção foi o que o MPF descobriu sobre a evolução do patrimônio do Rei Arthur.

Reparem que em 2006, o empresário Arthur Cesar de Menezes Soares Filho,que dominou as terceirizações no governo Cabral, declarava um patrimônio de R$ 16 milhões. No ano seguinte, o primeiro da gestão Cabral, o patrimônio pulou para R$ 156 milhões. Ou seja, foi só Cabral assumir o governo que o Rei Arthur, em um ano, multiplicou 10 vezes seu patrimônio. É um verdadeiro fenômeno de evolução patrimonial, que retrata bem o assalto aos cofres públicos pela quadrilha de Cabral e do PMDB.

Comentários

11/10/2017

04:11

Reinaldo - RJ

A que ponto chegou com o PT e PMDB. Desde o governo do ex-presidente Lula (PT) o Congresso Nacional não consegue investigar direito parlamentares corruptos, agora no STF está votando se a casa afasta ou não parlamentares sem aval do Congresso. Na minha condição de eleitor sou contra isso porque e se o Presidente da República nomear maioria dos ministros do STF, será que se for aprovado afastar parlamentares sem aval do Congresso, o Brasil não vai virar uma ditadura imposta pelo governo federal? Hoje, governo Michel Temer, do PMDB.

15/10/2017

11:06

Jorge da Cruz Silva - Rio de Janeiro

Existe um caso que levanta mais suspeitas sob o governo de Sergio Cabral e sua trupe. A concessão para exploração de pedágio na Via Manilha x Rio de janeiro é um escândalo. Pesquisem como foi feito essa concessão, pesquisem como de dá o aumento do pedágio, verifiquem o valor inicial do pedágio comparado com o da Ponte Rio Niterói e olhem o escândalo, mesmo o pedágio da Ponte sendo licitado pela Dilma. Façam uma comparação e veja quem se beneficiou disso tudo. O pedágio hoje é mais caro que o da Ponte Rio Niterói. Tudo feito na moita, analisem os contratos e aditivos.