Lindbergh Farias, Renan Calheiros e o presidente do PMDB, senador Valdir Raupp (RO); abaixo manchete do dia 26/02
Lindbergh Farias, Renan Calheiros e o presidente do PMDB, senador Valdir Raupp (RO); abaixo manchete do dia 26/02


Há fatos e situações que a imprensa não mostra ou não sabe, mas que o nosso blog faz questão de passar para os leitores, e essa é uma das razões da credibilidade que conquistamos.

Ontem falei aqui da hipocrisia de alguns parlamentares. Este caso de Lindbergh se encaixa no mesmo tema: a hipocrisia.

O senador Renan Calheiros na sua campanha à presidência do Senado anunciava que defendia a votação imediata dos vetos à Lei dos Royalties. Isso é público e notório, como também que ele era contra a posição do Rio de Janeiro e do Espírito Santo.

Assim mesmo, o senador Lindbergh Farias que agora reclama da perda dos royalties fez um acordo com Renan envolvendo PT e PMDB. Pelo acerto de gabinete, Lindbergh apoiou Renan e convenceu colegas, e em troca ficou com a presidência da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado, e o PMDB aceitou a vice-presidência.

Essa é a verdade que tem de ser dita. Lindbergh sabia que a eleição de Renan para presidir o Senado seria muito ruim para o Rio de Janeiro, mas lavou as mãos e preferiu cuidar dos interesses pessoais. Diante das câmeras, Lindbergh se mostrou indignado com Renan, mas nos bastidores, trancados num gabinete, apertou sua mão e selou acordo com ele.

Comentários