Sérgio Dias, de guardanapo na mão, dança na rodinha com loura tatuada, no Hotel Ritz, em Paris. Cabral ao fundo vibra com o "show"
Sérgio Dias, de guardanapo na mão, dança na rodinha com loura tatuada, no Hotel Ritz, em Paris. Cabral ao fundo vibra com o "show"


Esse que vocês vêem na maior animação é Sérgio Dias, secretário de Urbanismo do prefeito do Rio, Eduardo Paes. Está a todo o vapor dançando no centro de uma rodinha com a loura tatuada de Paris. Quem será?

Sérgio Dias é aquele que aparece na Gangue dos Guardanapos zombando da cara do povo e gastando o nosso dinheiro em Paris. Sérgio Dias é também e aparece na reportagem da Veja Rio como morador de uma belíssima mansão no condomínio dos poderosos, onde é vizinho de Cabral, o padrinho de Eduardo Paes.




Reprodução da Veja Rio
Reprodução da Veja Rio


Sérgio Dias é o homem habilitado por Eduardo Paes a discutir mudanças nos gabaritos das construções que interessam tanto às incorporadoras do mercado imobiliário do Rio. Pela animação que demonstra nas duas fotos e a vida maravilhosa que desfruta no paraíso de Mangaratiba o secretário de Eduardo Paes é só felicidade. Cinqüenta anos depois da performance de Fred Astaire em “Bonjour Paris!” dançando pelas ruas da capital da França e onde por curiosidade aparece a fachada do Hotel Ritz, agora é Sérgio Dias que mostra seus dotes de dançarino dentro do hotel. É a versão "Bonsoir Paris!".

Aliás, Sérgio Dias mandou dizer através de sua assessoria que sua viagem a Paris e suas farras com a Gangue dos Guardanapos foram pagas do próprio bolso. Falar é fácil. Cabral diz um monte de mentiras a toda a hora. Por que não mostra os comprovantes? Quem não fez nada de errado a primeira coisa que faz é provar que está certo. Mas não, Sérgio Dias faz igual ao seu amigo, vizinho de Mangaratiba e companheiro de farras, Sérgio Cabral. Se esconde atrás de notas de assessoria e não prova nada.

Ainda hoje no blog: Lei de acesso à informação pública que entrou em vigor hoje vai desvendar o mistério das viagens de Cabral.

Comentários