Os principais sites de notícias e blogs de jornalistas políticos do país reproduziram nesta sexta-feira, as postagens que fizemos mostrando a farra de Cabral, Cavendish e secretários em Paris. Diante da repercussão geral, no início da noite, a assessoria de Cabral divulgou uma nota oficial. O governador Sérgio Cabral, na sua nota oficial, pratica o seu esporte preferido: mentir. Leiam a nota:


"Em missão oficial à França realizada nos dias 14 e 15 de setembro de 2009, o governador Sérgio Cabral participou do lançamento do ‘Guia Verde Michelin Rio de Janeiro’, na Embaixada do Brasil em Paris; participou de encontros de trabalho para a então campanha pelas Olimpíadas de 2016 no Rio; e fez palestra na Câmara de Comércio Brasil-França para investidores franceses. Entre os seus compromissos oficiais, o governador recebeu, no dia 14, a condecoração máxima do Governo da França: a Légion d’Honneur, no Senado daquele país. Coube ao Presidente do Senado francês, Gerard Larcher, fazer a entrega. Após a solenidade, o Barão francês Gerard de Waldner - casado com a brasileira Sílvia Amélia de Waldner, chamou ao Clube Inglês convidados dele em homenagem ao governador e à condecoração recebida. Estavam presentes, secretários de estado, empresários brasileiros; o Presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman; empresários portugueses, como Antonio Pereira Coutinho; empresários franceses, como Thierry Peugeot, e Martin Bouygues".

Cabral afirma que foi a Paris participar de um evento do Guia Michelin e diz que as fotos não têm nada a ver com o Hotel Ritz.

Bem durante este sábado vocês poderão ver como é mais fácil pegar Cabral do que um mentiroso. Ele consegue se superar até nisso. Afirma que depois do evento da Michelin foi receber uma condecoração de um barão francês. Talvez os franceses conhecedores da história do Brasil tenham dado a Cabral uma medalha com a inscrição: “Este não é um governador sério”, parafraseando Charles de Gaulle.

Neste sábado, vocês vão se deliciar com imagens, áudios, vídeos que mostram bem que Cabral está mentindo mais uma vez. Aliás, cheguei a uma conclusão depois da nota oficial de Cabral: a medalha a que ele se refere só pode ser a Ordem do Mérito Cara de Pau!