Reprodução do Facebook
Reprodução do Facebook
Postado pela Equipe Garotinho

Comentários

15/12/2017

05:00

Sávio - Estado do Rio de Janeiro

Se a Justiça não botar na cadeia o mais rápido possível o vice do ex-governador corrupto Sérgio Cabral, Fernando Pezão do PMDB e mais os tais secretários de segurança pública Mariano Beltrame e Roberto Sá, tomara que não vamos ver isso, mas se continuar nessa caminhada o número de mortes de policiais no Estado do Rio, pelo motivo ou por causa de muita roubalheira, muita incompetência e muita corrupção nos dois governos Sérgio Cabral e Fernando Pezão, até o final do mandato do governo atual (Pezão) a lista de policiais mortos poderá igualar o número de mortos na Guerra Civil da Etiópia. Governos bandidos, covardes e canalhas esses do Cabral e Pezão-PMDB-RJ . Infelizmente já são 127 policiais mortos. https://www.terra.com.br/noticias/brasil/policia/mais-um-pm-e-morto-no-estado-do-rio-numero-de-vitimas-chega-a-127-neste-ano,61cb524fbd05f8e55c24703bb2edebe7xqzb061q.html

15/12/2017

05:21

Cristiano souza - Duque de caxias

Gostaria de saber por que tanto demora julgar o recurso do garotinho no plenário do TSE? Após a decisão injusta da liminar monocrática

15/12/2017

05:46

Fjunior - Rio

Rosinha... Filha! Já fizeram o retrato e sabem quem foram os agressores! Óbvio q não divulgaram! Adote uma postura de vencedora! O garotinho vai estar livre! O que chama a atenção é q a "justiça" brasileira está dando tiros nos pés! A impunidade é sobre a própria justiça! Ainda bem que desisti de ser juiz ou perito!!! Ufah! Me livrei desse mato de gatos! E assim abre caminho para a Ditadura militar! É lamentavelmente os militares não se encontram preparados! Isso é Brasil!

15/12/2017

06:44

MELCHISEDEQUE GOMES FIGUEIRA - SAO GONCALO

ESTOU INDIGNADO COM ESSA PRISÃO DESCABIDA MILHARES DE PESSOAS QUEREM VER O EPILOGO DESTA HISTORIA A JUSTIÇA NÃO SE INTEREÇA ELA RECEBE SEUS PROVENTOS NINGUEN A ICOMODA GAROTINHO PRESO E MAIS UM QUERO SABER QUEM VAI PAGAR A GAROTINHO DANOS MORAIS QUEM VAI RESTABELECER SEU EMPREGO E TEMPO PARADO QUEM VAI PAGAR

15/12/2017

07:46

Julio Silva - Rio de Janeiro

Excelentíssimo Sr. Ministro Gilmar Mendes. Venho por meio deste respeitosamente expressar meus sentimentos de admiração à Vossa Excelência. Gostaria de me dirigir ao senhor com forte apelo para o caso do Sr. Ex - Governador Anthony Garotinho que vem, sofrendo um processo anti-democrático ao direito de defesa do processo que consta contra ele, Ação Penal nº 12-81.2017.6.19.0098 cujo habeas corpus impetrado em seu favor sob o nº 0600186-44.2017.6.19.0000 foi negado. É absurdo na história do Direito Brasileiro, um episódio como este ocorrer de forma livre e da mais camuflada o processo que incorre contra ele. Um Excelentíssimo Juiz que decretou sua prisão preventiva pela 3º (terceira) vez consecutiva e cujo qual responde a uma Reclamação Disciplinar no Conselho Nacional de Justiça - CNJ deveria no mínimo, declarar-se impedido de julgar qualquer caso à familia Garotinho. Ao contrário, dos outros três que o antecederam, e que fizeram por motivos essencialmente menos grave. O que nós estamos observando neste caso, é o cúmulo do absurdo. Um Magistrado que responde processo disciplinar, ser o prolator de uma decisão. Não quero aqui, entrar no mérito da questão, mas gostaria de solicitar uma atenção de Vossa Excelência para este caso. Não dos méritos do processo, mas sim, de um objeto de conduta e a forma por quem e como este processo vem se arrastando. Como um cidadão brasileiro, tenho esperanças de que nossa Justiça ainda é um instrumento altamente confiável para aplicação das Leis de nosso País. E com isto, solicito à Vossa Excelência, a observação dos fatos como estão sendo corridos. Despeço-me com a certeza da leitura de clamor. Rio de Janeiro, 15 de Dezembro de 2017. Julio Cesar (Carta enviada de um Eleitor)

15/12/2017

07:50

Julio Silva - Rio de Janeiro

Excelentíssimo Sr. Ministro Gilmar mendes. Venho por meio deste respeitosamente expressar meus sentimentos de admiração à Vossa Excelência. Gostaria de me dirigir ao senhor com forte apelo para o caso do Sr. Ex - Governador Anthony Garotinho que vem, sofrendo um processo anti-democrático ao direito de defesa do processo que consta contra ele, Ação Penal nº 12-81.2017.6.19.0098 cujo habeas corpus impetrado em seu favor sob o nº 0600186-44.2017.6.19.0000 foi negado. É absurdo na história do Direito Brasileiro, um episódio como este ocorrer de forma livre e da mais camuflada o processo que incorre contra ele. Um Excelentíssimo Juiz que decretou sua prisão preventiva pela 3º (terceira) vez consecutiva e cujo qual responde a uma Reclamação Disciplinar no Conselho Nacional de Justiça - CNJ deveria no mínimo, declarar-se impedido de julgar qualquer caso à familia Garotinho. Ao contrário, dos outros três que o antecederam, e que fizeram por motivos essencialmente menos grave. O que nós estamos observando neste caso, é o cúmulo do absurdo. Um Magistrado que responde processo disciplinar, ser o prolator de uma decisão. Não quero aqui, entrar no mérito da questão, mas gostaria de solicitar uma atenção de Vossa Excelência para este caso. Não dos méritos do processo, mas sim, de um objeto de conduta e a forma por quem e como este processo vem se arrastando. Como um cidadão brasileiro, tenho esperanças de que nossa Justiça ainda é um instrumento altamente confiável para aplicação das Leis de nosso País. E com isto, solicito à Vossa Excelência, a observação dos fatos como estão sendo corridos. Despeço-me com a certeza da leitura de clamor. Rio de Janeiro, 15 de Dezembro de 2017. Julio Cesar (Carta enviada de um Eleitor)

15/12/2017

08:21

Agnaldo - Rio de Janeiro

Isso aqui não é nenhuma Venezuela, só mesmo num governo corrupto e mau-caráter para não deixar há quase um mês a vítima fazer o retrato falado do agressor.

21/12/2017

10:25

Anonimo - RJ

O promotor de Campos invadiu área de preservação ambiental em Buzios e ameaçou fiscais do meio ambiente da prefeitura de Buzios, com o uso de dois capangas. Isso tem que ser denunciado. http://marcosvieirabacellar.blogspot.com.br/2010/01/direto-do-jornal-primeira-hora-da.html