Como podem ver na imagem abaixo, Beltrame está de copo da mão e ao lado está Aryzinho, preso pela Operação Calicute, no camarote de Cabral no Sambódromo.



Agora vejam a coincidência. Aryzinho foi acusado pela família do babalorixá cubano Rafael Zamora, de ser o mandante de seu assassinato. O babalorixá namorava uma amante de Aryzinho, que lhe contou esquemas do assessor especial de Cabral. Estranhamente o inquérito que investigava o assassinato desapareceu e nunca foi concluído. Quem era o secretário de Segurança na época? Beltrame, claro.

Reprodução do Blog do Garotinho (2011)
Reprodução do Blog do Garotinho (2011)


Em outro episódio, na Operação Guilhotina, o delegado Cláudio Ferraz denunciou que Aryzinho participou de um esquema para abafar as investigações, depois que Beltrame ficou com medo que o chefe de Polícia Civil, Allan Turnowsky contasse esquemas da secretaria. Beltrame de acusador virou testemunha de defesa de Turnowski. E para proteger o delegado Turnowski e mudar o rumo da Operação Guilhotina chamaram Aryzinho para ajudar.

Reprodução do Blog do Garotinho (2013)
Reprodução do Blog do Garotinho (2013)


Um secretário de Segurança Pública que protegeu Aryzinho, um dos operadores de Cabral a ponto de mandar parar uma investigação de assassinato tem condições morais de ser Secretário Nacional de Segurança Pública?