Reprodução da Veja online
Reprodução da Veja online

Eduardo Cunha dava como certo que esta semana voltaria para casa com um habeas corpus concedido pelo Supremo Tribunal Federal. Alguns ministros do STF chegaram a criticar as longas prisões preventivas. Com isso Cunha ficou ainda mais convicto de que o Supremo o mandaria soltar. Mas teve uma enorme decepção. O STF negou o habeas corpus por 8 votos a um. Quem também não deve ter gostado nada da decisão foi o Palácio do Planalto. Lá a torcida era grande pelo habeas corpus, afinal Cunha já mandou recados que só esperaria até o carnaval para ser solto, caso contrário partiria para a delação premiada. Agora todos apostam que vem aí a delação de Eduardo Cunha, que pode começar explodindo no colo do ministro Moreira Franco, mas pode chegar a Eliseu Padilha e até Michel Temer. Aliás, se Cunha falar o que sabe de Moreira vai derrubá-lo mesmo com Temer dizendo que delações não o farão demitir ministros. Podem se preparar.