Reprodução da Veja online
Reprodução da Veja online
Confesso que me surpreendi com a decisão do TRE do Rio, embora sempre tenha sabido que Pezão cometeu crime de abuso de poder econômico e não foi apenas nos gastos não contabilizados de R$ 10 milhões com gráficas, que por sinal, na época da campanha denunciei aqui no blog.

Muitos vão dizer que Pezão e Dornelles foram cassados, mas nada vai acontecer até o julgamento do recurso pelo TSE que pode demorar vários meses. Sim, isso é fato. Porém torna o governo Pezão ainda mais ilegítimo, lhe tira as condições mínima para permanecer à frente do nosso estado. Também reforça o movimento pelo impeachment do governador e vai deixar alguns deputados assanhados com a possibilidade de - caso o TSE confirme a decisão - a ALERJ eleger, por via indireta, um novo governante para completar o mandato até o final de 2018, e enfraquece ainda mais o pacote de maldades de Pezão.

Comentários

08/02/2017

08:50

Garoto Jr - Cabo Frio

A Constituição do Estado é diferente da Constituição Federal. Aqui, para o RJ, vale a eleição direta até o 3o ano de governo. Portanto não haverá escolha de novo Governador feita pela ALERJ.

08/02/2017

10:08

Luiz - S. Gonçalo

Quem vai assumir? Que fase passa o Estado do Rio.

09/02/2017

12:55

Jorge Ricardo da Silva - Barra Mansa

Quem vai se importar em proteger Pezão agora?

09/02/2017

09:26

Reinaldo Luiz - Rio de Janeiro

A campanha milionária do Pezão foi quase o dobro das outras principais somadas. A corrupção imperou.